Mulher

Coisas que acontecem no corpo durante a menstruação: o que é normal?

A menstruação interfere no intestino? É normal urinar mais vezes no período menstrual? Confira essas e outras dúvidas esclarecidas no texto.

A menstruação interfere no intestino? É normal urinar mais vezes no período menstrual? Confira essas e outras dúvidas esclarecidas no texto.

 

Se você percebe uma série de alterações no seu corpo quando menstrua, saiba que isso não é incomum. O ciclo menstrual completo dura de 21 a 35 dias e ao longo desse período o organismo passa por diferentes fases. Mas é na fase pré-menstrual e nos dias de fluxo que surgem as maiores queixas. O “sobe e desce” de hormônios pode causar algumas alterações desagradáveis, mas se a menstruação é sinônimo de sofrimento para você, é hora de buscar auxílio médico.

A menstruação interfere no intestino? É normal urinar mais vezes no período menstrual? Confira essas e outras dúvidas esclarecidas no texto.

“As alterações que podem ocorrer são diversas. Mas o que a gente tem que deixar muito claro é que menstruar é algo normal, é fisiológico. Se eu estou tendo muito sofrimento, muito desconforto com uma coisa que deveria ser normal, eu preciso procurar atendimento médico”, afirma a dra. Lígia Santos, ginecologista e obstetra. “A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como um bem-estar global. Se a gente todos os meses passa a encarar a menstruação não como um ato normal do corpo resultante de uma não fecundação de óvulo, de uma não gravidez, mas como um sofrimento, alguma coisa está errada.”

A médica destaca que existem tratamentos para todos os tipos de pacientes: tanto quem prefere ou precisa utilizar hormônios quanto quem gosta de recorrer a terapias alternativas. “O que precisa é que as pessoas entendam que menstruar não é sofrer. A partir do momento que você está em sofrimento, procure ajuda e melhore sua qualidade de vida”, recomenda. 

Veja abaixo algumas dúvidas comuns que podem surgir acerca do período menstrual, o que é considerado normal e quando é preciso avaliação médica. 

 

Menstruação pode causar diarreia?

Sim, a menstruação pode alterar o ritmo intestinal e eventualmente causar diarreia, devido às alterações hormonais que ocorrem no período menstrual – assim como algumas pessoas podem ter constipação no período pré-menstrual. De acordo com a médica, a progesterona é um hormônio que favorece a constipação intestinal e deixa o intestino mais “preguiçoso”, e durante a menstruação, esse hormônio tende a diminuir, favorecendo o aumento da frequência de evacuações.  

“Além disso, existe a liberação de produtos inflamatórios que fazem com que a musculatura intestinal reaja mais, tenha atividade mais intensa. Então, pode acontecer do intestino funcionar mais e eventualmente causar diarreia. Mas não é uma diarreia intensa. Geralmente, o que acontece é uma mudança de hábito intestinal: aumenta um pouco a frequência, às vezes as fezes ficam mais amolecidas, mas não uma diarreia de patologia, que vai trazer algum tipo de prejuízo”, explica a dra. Lígia. 

 

Por que faço mais xixi durante o período menstrual?

O aumento da frequência urinária também pode ocorrer por causa das alterações hormonais. “O que antes da menstruação era um período de retenção hídrica, no período menstrual pode acontecer de liberar esses líquidos e a pessoa acabar urinando um pouco mais, por conta também desses hormônios que vão atuar na musculatura da bexiga e do intestino e fazer com que a mulher urine com uma frequência aumentada”, afirma.

Contudo, a médica destaca que isso não significa que a pessoa vai ter incontinência urinária, que não vai conseguir segurar a urina. Trata-se apenas de um aumento da frequência de idas ao banheiro, o que é considerado normal. 

Agora, se você tem perdas involuntárias de urina e/ou urgência em urinar com frequência, busque uma avaliação médica, pois existem algumas opções para amenizar e tratar os escapes de urina. Uma opção é utilizar absorventes específicos para a incontinência urinária, que também podem ser usados durante a menstruação.

Veja também: 3 maneiras de tratar escapes de urina

 

Cólicas intensas podem indicar alguma doença?

Um desconforto muito comum durante a menstruação são as cólicas. A ginecologista explica que esse tipo de dor é normal e pode acontecer com qualquer pessoa. “Mas não é uma dor excruciante, não é uma dor intensa, que vai me incapacitar de fazer as minhas atividades habituais.”

Como falamos no início da matéria, a menstruação é um processo fisiológico e, sendo assim, não é tolerável que um evento que acontece mensalmente cause tamanho sofrimento a ponto de impedir a pessoa de trabalhar, estudar e realizar suas tarefas. “Quando eu devo procurar ajuda? Quando eu tenho uma dor que me atrapalha. Se eu estou com uma menstruação que dói demais, que incomoda demais e que isso está interferindo de alguma forma nas minhas atividades, é importante procurar auxílio médico e tentar fazer um diagnóstico”, ressalta a médica. 

As dores pélvicas podem estar ligadas a algumas doenças, como endometriose, adenomiose, pólipos, miomas ou cistos, por exemplo, entre outras patologias que podem ser intensificadas durante o período menstrual. Se você sente cólicas muito intensas, que não melhoram com analgésicos simples, vale a pena consultar um ginecologista para investigar a causa do problema.

 

Como saber se meu fluxo é normal?

A menstruação interfere no intestino? É normal urinar mais vezes no período menstrual? Confira essas e outras dúvidas esclarecidas no texto.

Enquanto algumas pessoas têm fluxo leve, outras passam o dia se preocupando com a possibilidade de manchar a roupa de sangue. Segundo a ginecologista, o normal é menstruar até 80ml de sangue por ciclo menstrual. Para quem utiliza coletor menstrual, é simples identificar o volume de sangue, já que o dispositivo tem as medidas.

“Mas para quem não usa, você pode ter como medida a quantidade de troca de absorvente, então, se você precisa trocar absorvente em um intervalo menor do que quatro horas, geralmente você está tendo um fluxo muito grande, que pode ser considerado anormal”, explica ela.

O mais indicado é buscar orientação médica para investigar e tratar possíveis problemas relacionados ao fluxo intenso

Veja também: O corpo e o ciclo menstrual | Roda de Conversa

 

Alteração de humor é sempre TPM?

A síndrome pré-menstrual, como é chamada hoje, é um conjunto de sintomas físicos e/ou psicológicos que pode incluir irritabilidade, humor mais depressivo ou ansioso, alterações de paladar, retenção hídrica, inchaço abdominal, mastodinia (dor nas mamas), alterações no ritmo intestinal, entre outros. 

Quando esses sintomas ocorrem de uma forma muito intensa, pode ser um caso de transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM), que é um problema mais grave e que prejudica muito a qualidade de vida. “São várias alterações que podem acontecer nos dois casos. A diferença é a intensidade”, destaca a médica. “No caso do transtorno disfórico, como há um prejuízo muito maior em relação à vida dessa pessoa – ela tem muito mais prejuízo nos relacionamentos, na questão do trabalho ou estudos – pode ser indicado o acompanhamento com psicólogo ou psiquiatra e isso vai variar realmente de acordo com a intensidade.”

Existem também outros tipos de tratamento alternativos, como a acupuntura, por exemplo, além de mudança de hábitos e prática de atividade física, que são ações muito bem-vindas nesses casos. “Mas eventualmente pode ser que essa pessoa precise de uma medicação mais específica e, no caso da questão de humor, talvez ela tenha que usar algum tipo de antidepressivo, seja em regime intermitente ou contínuo, dependendo do caso”, finaliza. 

Conteúdo desenvolvido em parceria com a marca TENA https://www.tena.com.br

Veja também: Primeira menstruação | Animação #29

Sobre o autor: Maiara Ribeiro

Maiara Ribeiro é repórter do Portal Drauzio Varella desde 2018. Tem interesse em assuntos relacionados à saúde da criança, da mulher e do idoso.

Leia mais