Biografia

Drauzio Varella é médico cancerologista formado pela USP. Nasceu em São Paulo, em 1943. Foi um dos fundadores do Curso Objetivo, onde lecionou química durante muitos anos.

No início dos anos 1970, trabalhou com o professor Vicente Amato Neto, na área de moléstias infecciosas do Hospital do Servidor Público de São Paulo. Durante 20 anos, dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer (SP) e, de 1990 a 1992, o serviço de Câncer no Hospital do Ipiranga, na época pertencente ao INAMPS.

Foi um dos pioneiros no tratamento da aids, especialmente do sarcoma de Kaposi, no Brasil. Em 1986, sob a orientação do jornalista Fernando Vieira de Melo, iniciou campanhas que visavam ao esclarecimento da população sobre a prevenção à AIDS, primeiro pela rádio Jovem Pan AM e depois pela 89 FM de São Paulo.

Na Rede Globo, participou das séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico.

Em 1989, iniciou um trabalho de pesquisa sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru. Desse ano, até a desativação do presídio, em setembro de 2002, trabalhou como médico voluntário. Atualmente, faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo.

Na Amazônia, região do baixo rio Negro, dirige um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras com o intuito de obter extratos para testá-los experimentalmente em células tumorais malignas e bactérias resistentes aos antibióticos. Esse projeto, apoiado pela FAPESP, é realizado nos laboratórios da UNIP (Universidade Paulista) em colaboração com o Hospital Sírio-Libanês.

Livros Publicados

1999

Estação Carandiru

O médico Drauzio Varella relata dez anos de atendimento voluntário na Casa de Detenção de São Paulo, o maior presídio do Brasil, e mostra como um código penal não-escrito organizava o comportamento da população carcerária. Lançado em 1999 e transformado em filme em 2003, por Hector Babenco, Estação Carandiru recebeu o Prêmio Jabuti 2000 de livro do ano e, desde então, já vendeu centenas de milhares de exemplares.
2000

Nas Ruas do Brás

Neto de imigrantes espanhóis e portugueses, Drauzio relembra alguns episódios de quando brincava e brigava nas ruas do Brás, o bairro de São Paulo onde se criou.
2000

Macacos

Ao percorrer os caminhos de orangotangos, gorilas, chimpanzés e bonobos, Drauzio Varella -- que também é especialista em primatologia -- analisa os hábitos e relacionamentos sociais característicos destas espécies. Com discreta ironia, o autor expõe o que são as raízes biológicas do comportamento.
2001

Florestas do Rio Negro

Múltiplas florestas estão sendo estudadas por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores, que revelam aqui a beleza extraordinária do rio Negro e, ao mesmo tempo, contam como o rio e sua vegetação constituem uma fonte riquíssima para a investigação de novos medicamentos, de produtos naturais cuja atividade farmacológica sirva à aplicação em patologias humanas.
2002

De Braços para o Alto

Um garoto de sete anos, criado no bairro do Brás, em São Paulo, vai passar as férias na fazenda. De Braços para o Alto foge ao comum pela transparência da linguagem, que revela, pela voz de um narrador adulto, um momento quase epifânico da infância.
2004

Por um Fio

Em Por um fio, Drauzio relata histórias que põem o leitor diante de questões delicadas, difíceis mesmo para quem lida com elas em sua rotina profissional. De um lado, a reação dos que se descobrem doentes, que vai da surpresa à revolta, do desespero ao silêncio e à aceitação. Do outro, a atitude dos parentes, que varia da dedicação incondicional à pura mesquinharia, da solidariedade ao abandono.
2005

Estação Carandiru (Edição de Bolso)

O médico Drauzio Varella relata dez anos de atendimento voluntário na Casa de Detenção de São Paulo, o maior presídio do Brasil, e mostra como um código penal não-escrito organizava o comportamento da população carcerária. Lançado em 1999 e transformado em filme em 2003, por Hector Babenco, Estação Carandiru recebeu o Prêmio Jabuti 2000 de livro do ano e, desde então, já vendeu centenas de milhares de exemplares.
2006

Borboletas da Alma

Com seu talento para transpor em linguagem acessível os meandros de qualquer tema das ciências médicas, sem abrir mão do rigor científico, Drauzio Varella explica como os cem bilhões de misteriosas borboletas que voejam em nosso cérebro respondem pelo instinto materno, pelas causas da homossexualidade, ou pela violência urbana.
2007

O Médico Doente

Em 2004, ao voltar de uma viagem à floresta amazônica -- local que ele já visitara mais de cinquenta vezes por conta do trabalho de pesquisa que desenvolve no rio Negro --, Drauzio sentiu-se mal, teve febre e, após alguns dias de teimosia obstinada, aceitou interromper o atendimento no consultório e repousar. Pouco depois, foi internado: febre amarela.
2008

Cabeça do Cachorro

O livro Cabeça do Cachorro, ilustrado com 100 fotos de Araquém Alcântara, apresenta uma investigação sobre os mistérios e belezas do desabitado noroeste do estado do Amazonas, na fronteira com a Colômbia e Venezuela.
2010

A Teoria das Janelas Quebradas

A Teoria das Janelas Quebradas traz uma amostra dos interesses do médico oncologista que há muito tempo superou as paredes de seu consultório para penetrar no mundo amplo da cidadania. Para começar, muitas crônicas têm o delicioso tom de conversa de botequim. Nelas, Drauzio demonstra mais uma vez seu domínio da narrativa curta, criando em traços rápidos uma situação e concluindo de forma imprevisível.
2011

Primeiros Socorros — Um Guia Prático

Os médicos Drauzio Varella e Carlos Jardim resolveram escrever um guia prático, com os principais acidentes, o que fazer quando eles ocorrem, e também -- já que prevenir é melhor do que remediar -- com uma lista de cuidados a se tomar para que eles nem cheguem a acontecer.
2012

Carcereiros

Se em Estação Carandiru Drauzio narrou o cotidiano dentro do  presídio pelas histórias que ouvia dos detentos e pelo que vivenciou, em Carcereiros ele relata episódios do dia a dia de quem era encarregado de manter a ordem dentro da maior e uma das mais violentas penitenciárias da América do Sul.
2015

Correr

Drauzio Varella conta como e por que decidiu espantar o sedentarismo; relata o desafio da primeira maratona; nos dá um panorama da história das corridas desde sua suposta origem na Grécia antiga; oferece informações médicas sobre a prática; e, de quebra, nos leva de 'carona' num passeio sensível pela alma humana.
2015

A Saúde dos Planos de Saúde

Obra é baseada em conversa entre os dois autores sobre as principais questões enfrentadas pelo setor e seus clientes. Site Drauzio Varella lança também hotsite sobre o tema.