Mulher

Por que tenho vontade de fazer xixi toda hora?

Ter vontade de fazer xixi toda hora não é normal. Conheça algumas possíveis causas.

Vontade de urinar com frequência pode ter uma série de causas. Veja as mais comuns e saiba quando procurar atendimento médico.

 

Você já contou quantas vezes por dia faz xixi? Enquanto algumas pessoas passam horas longe do banheiro, outras não conseguem ver um filme inteiro sem precisar pausá-lo para esvaziar a bexiga. Um adulto costuma urinar de 4 a 6 vezes em um período de 24 horas, sendo considerado normal acordar no máximo uma vez durante o sono para ir ao banheiro. Se sua frequência urinária for muito maior que isso, talvez seja hora de investigar o que pode estar acontecendo.

A bexiga hiperativa costuma ser uma das principais causas por trás do problema, mas o médico urologista precisa afastar primeiro outros fatores que podem estar relacionados com a vontade excessiva de urinar, como: inflamações e infecções de urina, cálculos (pedras) no trato urinário, crescimento benigno da próstata (homens) e doenças neurológicas (Alzheimer, Parkinson). Parto, gravidez, diabetes e musculatura do assoalho pélvico pouco fortalecida também podem estar relacionados.

“A bexiga hiperativa é uma disfunção da bexiga muito mais comum do que se imagina, presente em até 25% da população masculina e feminina acima dos 40 anos, segundo levantamento epidemiológico brasileiro”, afirma o dr. Ricardo Luís Vita Nunes, urologista e diretor da Sociedade Brasileira de Urologia em São Paulo (SBU-SP).

Veja também: Entenda por que você não deve segurar xixi

A bexiga hiperativa provoca aumento da frequência urinária e urgência para urinar, com ou sem perda de urina associada. A condição pode levar à incontinência urinária, quando ocorrem perdas involuntárias de urina, mesmo que em pouca quantidade. Segundo Nunes, é muito comum – principalmente em mulheres – as duas condições estarem associadas. O envelhecimento aumenta a prevalência tanto da bexiga hiperativa quanto da incontinência urinária, mas vale lembrar que os jovens não estão imunes.

É importante ressaltar que grande parte dos pacientes acaba não reportando essa queixa ao médico nem procura tratamento, que pode incluir fisioterapia e uso de medicamentos.
A utilização de produtos específicos para perdas de urina como absorventes , calcinhas e cuecas descartáveis são bem discretos e eficientes e podem amenizar o desconforto, então também podem ser um recurso para ajudar a lidar com a condição.

Mas lembre que é preciso investigar, porque não é normal querer ir ao banheiro a todo instante.

Ingestão de líquidos e hiperidratação

É muito comum ouvirmos falar que devemos ingerir pelo menos 2 litros de água por dia. Mas essa quantidade é apenas uma média e não um valor que deve ser definido para todos, pois cada pessoa tem necessidades e gastos específicos, dependendo de suas perdas por transpiração e expiração, atividade física e fatores ambientais como temperatura e umidade.

“Quando estabelecemos uma quantidade, deve ficar claro que esse volume deve ser bem fracionado ao longo de todo o dia, para que não causemos períodos de hiperidratação e outros de desidratação, o que levaria a um grande desbalanço na produção de urina”, explica o médico. “Por outro lado, é claro que pessoas que se hiperidratam durante o dia inteiro produzirão um volume maior e sua frequência urinária irá aumentar naturalmente, mas isso não incorre em ter urgência para urinar ou, menos ainda, incontinência urinária.”

No entanto, pessoas que consomem muita cafeína, chás pretos, bebidas gasosas e outras que são irritantes para a bexiga podem sim apresentar maior urgência e, eventualmente, perda urinária. A água, porém, é sempre bem-vinda, seja pura ou através de frutas, sucos naturais ou água de coco, por exemplo. “O segredo é saber administrar seu consumo ao longo do dia, rotineiramente”, finaliza o dr. Nunes.

Portanto, não deixe de beber água. O consumo de água, inclusive, é muito importante para manter o bom funcionamento do sistema urinário e evitar problemas como infecção urinária e pedras nos rins.

 

Conteúdo desenvolvido em parceria com a TENA BRASIL. 

Sobre o autor: Maiara Ribeiro

Maiara Ribeiro é repórter do Portal Drauzio Varella desde 2018. Tem interesse em assuntos relacionados à saúde da criança, da mulher e do idoso.

Leia mais