Miomas (fibromas ou leiomiomas) são tumores sólidos benignos formados por tecido muscular e fibroso que se desenvolvem no útero. Saiba reconhecer os principais sintomas e quais os tratamentos indicados.

 

O mioma (também conhecido como fibroma ou leiomioma) é um tumor sólido benigno formado por tecido muscular e fibroso. De acordo com a região do útero acometida, existem 4 tipos diferentes de miomas: subserosos, intramurais, submucosos e pendulados. Seu tamanho pode variar bastante e alguns provocam aumento grande do abdômen.

 

Veja também: Entrevista completa com especialista sobre miomas

 

Causas de mioma

 

Não há uma única causa para o aparecimento de um mioma. Sabe-se que estão associados principalmente à produção de estrógeno — embora uma parcela seja sensível à ação da progesterona — e que sua incidência diminui depois da menopausa.

É um problema frequente principalmente na casa dos 40 anos. Mulheres negras e com peso acima do ideal são mais vulneráveis, e é comum uma paciente ter mais de um mioma.

 

Sintomas de mioma

 

Alguns miomas são assintomáticos. Quando os sintomas aparecem, os mais importantes são:

 

  • Aumento abundante do fluxo menstrual ou menstruação por mais tempo;
  • Aumento do volume do abdômen;
  • Prisão de ventre;
  • Dor;
  • Anemia devido à maior perda de sangue;
  • Infertilidade;
  • Abortamentos;
  • Parto prematuro;
  • Hemorragia pós-parto;
  • Compressão sobre a bexiga e intestino, provocando vontade urgente e frequente de urinar e desconforto gastrointestinal.

 

Diagnóstico de mioma

 

O diagnóstico pode ser feito levantando o histórico da paciente e pelo toque vaginal. Exames de imagem, como ultrassom e ressonância magnética, também são importantes para o diagnóstico.

 

Tratamento do mioma

 

Os casos de mioma que não apresentam sintomas importantes não exigem tratamento imediato, mas devem ser acompanhados regularmente.

Para a mulher que se aproxima da menopausa e tem indicação de diminuir ou retirar o mioma, o tratamento medicamentoso para bloquear a produção de estrógeno é o mais indicado, já que a supressão da produção do hormônio ajuda a diminuir o tamanho dos miomas e facilita a remoção cirúrgica (se for o caso). Às vezes, antes de iniciar com a medicação pode-se recomendar somente o acompanhamento, pois a diminuição natural dos níveis hormonais decorrente da menopausa pode levar à diminuição espontânea do mioma.

Outros medicamentos podem ser usados para diminuir sangramentos sem interferir no tamanho do mioma.

A miomectomia (retirada do mioma) por via vaginal ou laparoscopia são indicadas somente quando o mioma provoca sintomas importantes, como dor e sangramentos persistentes. Quando a cirurgia é feita por via vaginal ou laparoscópica, em geral a recuperação é rápida. Porém, dependendo da localização, quantidade e tamanho dos miomas, pode ser necessária uma cirurgia com incisão maior no abdômen, e nesse caso são necessários mais dias até a alta.

Quando a mulher apresenta sintomas e não deseja engravidar, pode ser indicada uma histerectomia (retirada do útero).

A embolização da artéria uterina é uma técnica moderna de tratamento que apresenta bons resultados. Por meio da artéria femoral, partículas impactantes são introduzidas na circulação para interromper o fluxo de sangue que nutre o mioma, levando a sua morte e encolhimento.

 

Recomendações

 

  • Consulte seu ginecologista regularmente. Nas consultas de rotina, muitos casos de miomas podem ser diagnosticados;
  • Pratique exercícios físicos, pois eles ajudam a diminuir os níveis de estrógeno no organismo e, conseqüentemente, o desenvolvimento de miomas;
  • Procure levar vida saudável. Não fume, beba com moderação, controle o peso corpóreo.

 

Perguntas frequentes sobre mioma

 

Mioma é câncer?

Não, os miomas são tumores benignos, ou seja, as células são semelhantes às do tecido normal e não têm a capacidade de provocar metástases (invadir outros órgãos e tecidos). Somente cerca de 1% deles evolui para formas cancerígenas.

 

Miomas são perigosos na gravidez?

Dependendo do tamanho e localização, miomas que não provocaram sintomas antes da gestação podem provocar alguns problemas na gravidez, incluindo parto prematuro, hemorragia pós-parto e abortos espontâneos.

 

Por que miomas podem provocar infertilidade?

Um mioma pode obstruir as tubas uterinas ou provocar deformações que tornam mais difícil ou impossível o óvulo fecundado aderir à parede do útero.

 

Tenho mioma e não tenho sintomas, mas gostaria de removê-los. Tem problema?

A indicação de remover miomas somente quando provocam sintomas se deve ao fato de que qualquer cirurgia, por mais simples que seja, tem seus riscos. Miomas assintomáticos e que não interferem com a fertilidade ou gravidez não prejudicam a saúde; portanto, deve-se somente acompanhar seu desenvolvimento em visitas regulares ao ginecologista.