Doenças e Sintomas

Língua geográfica (glossite migratória benigna ou eritema migratório)

Pessoa com língua geográfica.

Língua geográfica é uma condição benigna para a qual não existe tratamento específico. O diagnóstico é clínico e leva em consideração as características das lesões, que mudam de forma e de local.

 

Língua geográfica, também chamada de glossite migratória benigna ou eritema migratório, é um distúrbio benigno cuja principal característica são lesões erosivas avermelhadas (eritematosas) com bordas irregulares, cinzento-esbranquiçadas, um pouco salientes, que fazem lembrar os contornos de um mapa geográfico e podem migrar de uma área para outra da língua.

Na região das placas, que podem aumentar progressivamente de tamanho, há descamação das papilas linguais filiformes, que têm função abrasiva e formato cônico; enquanto as papilas fungiformes com formato de cogumelo e função gustativa permanecem como pontos mais elevados.

Embora possam manifestar-se em pessoas de qualquer idade, as lesões surgem mais nos primeiros anos de vida e tendem a desaparecer até os 7 ou 8 anos. A prevalência é maior no sexo feminino.

 

Causas de língua geográfica

 

Ainda não se conhecem as causas dessa condição, mas pode ter caráter hereditário e estar associada a atopias, como asma e rinite alérgica, e a deficiências nutricionais, especialmente de vitaminas.

Ela pode também estar associada à psoríase, estresse emocional e caspa (dermatite seborreica).

 

Veja também: Dermatite seborreica 

 

Sintomas de língua geográfica

 

As lesões não comprometem o paladar e podem permanecer ativas por períodos curtos ou longos, regredir espontaneamente e reaparecer depois.

Embora sejam quase sempre assintomáticas, alimentos condimentados, ácidos ou bebidas alcoólicas podem provocar ardência e queimação.

 

Diagnóstico de língua geográfica

 

O diagnóstico é clínico e leva em consideração as características das lesões, que mudam de forma e de local. Em alguns casos, pode ser necessário realizar exames de cultura e biópsia.

 

Tratamento da língua geográfica

 

Não existe tratamento específico. A única medida terapêutica incide sobre os sintomas, quando eles se manifestam, com o uso de analgésicos simples.

 

Recomendações para lidar com a língua geográfica

 

  • Lembre-se que se trata de uma condição benigna e não contagiosa;
  • É normal as lesões aparecerem e desaparecerem sem tratamento;
  • Evite ingerir alimentos condimentados e muito quentes para não provocar irritações desagradáveis.

 

Perguntas frequentes sobre língua geográfica

 

Quem tem língua geográfica pode beijar?

Sim, a condição não é contagiosa.

 

Podem ocorrer sangramentos?

Não, mas pode ocorrer aumento da sensibilidade, ardência e dor na região. Um médico poderá indicar um medicamento para controlar os sintomas. Caso ocorram sangramentos, procure atendimento especializado.

 

Posso escovar normalmente a língua?

O ideal é utilizar uma escova de dente extra-macia para fazer a limpeza.

 

Provoca mau hálito?

Caso a higiene da língua não seja feita de forma adequada, pode ocorrer mau hálito.

Sobre o autor: Maria Helena Varella Bruna

Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.