Podcasts

DrauzioCast #63 | Prolapso genital

Thumb do episódio 63 do DrauzioCast, sobre prolapso genital.

Gravidez sucessivas e partos múltiplos estão entre as principais causas. Ouça o podcast sobre prolapso genital. 

 

 

 

Não é raro ouvir as mulheres se queixarem de ‘bexiga caída’, uma expressão popular imprecisa para designar o que nós médicos chamamos de prolapso urogenital, resultado da perda de sustentação não só da bexiga, mas de órgãos como a uretra, útero [e] intestino, e em razão da fragilidade dos músculos que formam o assoalho da pélvis.

Existem fisioterapias específicas para fortalecer o assoalho da pélvis, que são capazes de evitar a ocorrência de prolapsos no futuro. No entanto, uma vez estabelecido o prolapso, não há exercício capaz de reverter o quadro.

Geralmente o prolapso genital acontece depois de gravidezes sucessivas e partos múltiplos, mas obesidade, envelhecimento, alterações hormonais e certas doenças musculares, neurológicas e genéticas também estão entre as causas deste distúrbio que compromete o desempenho físico, social, no trabalho e a sexualidade das mulheres.

Veja também: Prolapso genital | Entrevista

O tratamento para a bexiga caída ou prolapso urogenital é cirúrgico e visa a recolocação dos órgãos na posição adequada e o reforço da musculatura. A técnica consiste em utilizar telas, feitas de material sintético, que recobrem o assoalho pélvico com o objetivo de fortalecer essa região com menos músculos, e onde se localizam os orifícios por onde passam a vagina e o reto.

Para pacientes sem condições físicas de serem operadas, existem aparelhos que podem ser colocados dentro da vagina, como se fossem diafragmas. Esses dispositivos resolvem o problema temporariamente, mas sua estrutura rígida pode causar ferimentos na mucosa vaginal e aumentar o risco de infecções urinárias e genitais.

Sobre o autor: Drauzio Varella

Drauzio Varella é médico cancerologista e escritor. Foi um dos pioneiros no tratamento da aids no Brasil. Entre seus livros de maior sucesso estão Estação Carandiru, Por um Fio e O Médico Doente.

Leia mais