ambulatorio is not a valid taxonomy for this post

Teste ergométrico (teste de esforço)

Homem com eletrodos no tórax fazendo teste ergométrico em esteira.

O teste ergométrico avalia a atividade do coração mediante um esforço físico para identificar alterações cardíacas diversas, como arritmias e isquemias. Saiba como ele é feito.

 

O teste ergométrico ou teste de esforço é um exame usado para analisar o funcionamento do coração antes, durante e após um esforço físico.

Veja também: Entrevista sobre exames preventivos para o coração

 

Para que serve o teste ergométrico

 

O teste ergométrico é útil para identificar sinais de uma série de alterações cardíacas, como arritmias, alterações de pressão arterial, sopro, insuficiência cardíaca, isquemia e doenças coronarianas diversas. Também ajuda a avaliar a qualidade da função cardiorrespiratória e se o padrão de frequência cardíaca está dentro da normalidade.

 

Quando e quem deve fazer o teste ergométrico

 

O teste ergométrico é usado para avaliar o padrão de comprometimento de quem tem doenças cardíacas e das artérias coronárias. Também é comumente solicitado antes da liberação para a prática de atividade física, principalmente no caso de pessoas com fatores de risco como sedentarismo, obesidade, condições cardiovasculares prévias e histórico de infarto.

É importante sempre informar seu histórico, pois o exame é contraindicado para algumas pessoas, como pacientes com pressão alta descontrolada, angina instável, gestantes e em alguns casos de doença cardíaca.

 

Como é o preparo para o teste ergométrico

 

O teste ergométrico é feito em uma esteira, como as de academia. Como o paciente vai precisar caminhar ou correr, deve-se levar uma roupa esportiva confortável para essa atividade. Em geral, homens que irão correr podem ficar sem camisa. Para mulheres, recomenda-se o uso de um top que permita a colocação de eletrodos no tórax.

Alguns locais disponibilizam chuveiro. Verifique se é o caso e leve seus utensílios para banho, se desejar.

Devido aos eletrodos, pode ser necessário raspar os pelos para possibilitar a adesão (geralmente o procedimento é feito no local, mas pode ser solicitado que o próprio paciente se depile). Pelo mesmo motivo, não se deve utilizar pomadas ou cremes na região no dia do exame.

Ao contrário da maioria dos exames, o teste não deve ser feito em jejum. Por outro lado, não se alimente logo antes do exame. Faça uma refeição pelo menos 2 horas antes ou coma alimentos leves 1 hora antes. Também não fume 2 horas antes nem 1 hora depois do teste.

Quando lhe prescreverem o teste, lembre-se de informar ao médico se você tomar quaisquer medicamentos, pois pode ser indicada sua suspensão por um período antes do exame.

 

Como é o teste ergométrico

 

Com a roupa adequada, são colocados eletrodos no tórax do paciente e uma braçadeira para medir a pressão arterial. Em alguns tipos de teste, que avaliam mais minuciosamente a função respiratória, pode ser colocada também uma máscara, parecida com uma máscara de gás.

Primeiro, são feitos registros com o paciente em repouso, parado sobre a esteira.

Existem diferentes tipos de teste, mas em geral o paciente começa o esforço caminhando por cerca de 5 minutos. A partir daí, o médico ao lado aumenta progressivamente a velocidade e a inclinação da esteira enquanto registra a atividade cardíaca de acordo com cada mudança na intensidade.

Geralmente, o paciente corre até que alcance a exaustão ou até o médico identificar algum sinal que indique o término (há protocolos com condições que orientam o encerramento, como falta de ar, elevação ou queda da pressão arterial em uma determinada medida).

Quando a esteira é desligada, o paciente não deve sair imediatamente, pois há medidas que são registradas nesse período de recuperação. Aguarde a orientação do médico.

 

Como é o pós do teste ergométrico

 

O exame não exige nenhum cuidado posterior. Para pessoas com pele sensível pode ser recomendado não expor diretamente ao sol a região onde os eletrodos foram adesivados.

 

Tem no SUS?

 

Sim, é possível realizar o exame mediante indicação médica.

Sobre o autor: Luiz Fujita Jr

Luiz Fujita Jr é jornalista, editor do Portal Drauzio Varella e criador do podcast Entrementes, sobre saúde mental. @luizfujitajr