Todo mundo ouve falar da doença em épocas de surto, mas alguns sintomas da dengue são semelhantes aos de outras doenças comuns. Saiba identificar.

 

Uma dica bem fácil de ser guardada para identificar rapidamente se pode ser dengue: Você está bem, saudável, e a doença vem do nada, provocando febre alta e calafrios.

 

 

A dengue é uma das chamadas doenças bifásicas, ou seja, tem duas fases. A primeira, que normalmente dura três dias, é a que começa com febre alta, dor de cabeça e nos olhos e mal-estar generalizado. Depois, existem duas possibilidades:

  • Começar a melhorar gradativamente, o que acontece com grande parte dos pacientes;
  • Começar a haver complicações características da doença. Ou seja: quando deviam estar desaparecendo, as dores e os sintomas se intensificam de novo.

Por isso, quando há o diagnóstico de dengue, a recomendação é que o paciente retorne a um posto de saúde em três dias para verificar em que grupo ele está. Se estiver no segundo, que tem complicações, será encaminhado para os cuidados necessários.

 

Veja também: Entenda o quadro clínicos das dengues clássica, hemorrágica e com complicações

 

Um dos problemas mais graves da doença é que ela deixa os vasos sanguíneos mais permeáveis, o que facilita a saída de água e causa queda de pressão. Dependendo da intensidade desse efeito, a pessoa pode entrar em choque. É a chamada dengue hemorrágica. Atenção: Ao contrário do que muitos pensam e do que esse nome indica, não é preciso haver sangramento para caracterizar o tipo hemorrágico. E o posto também vale: dengue clássica também pode provocar pequenos sangramentos no nariz e na boca.

Existem quatro tipos de vírus da dengue, por isso, é possível ser infectado até quatro vezes. Quando uma pessoa é infectada pela segunda vez é preciso ficar alerta, pois o risco de desenvolver complicações é maior. A principal recomendação é tratar os sintomas, repousar, beber bastante água e soro caseiro.