Saúde pública

Abuso sexual é o segundo tipo mais comum de violência contra criança



 

Abuso sexual é o segundo tipo de violência mais comum até 14 anos, ficando atrás somente da negligência até 9 anos e de violência física entre 10 e 14.

 

O Ministério da Saúde divulgou dados alarmantes sobre agressões contra crianças no Brasil: o abuso sexual é o segundo tipo de violência mais comum na faixa até 9 anos de idade e entre 10 e 14 anos, ficando atrás apenas das notificações de negligência e abandono, no primeiro intervalo, e violência física, no segundo.

Entre os adolescentes de 15 a 19 anos, a agressão sexual ocupa o terceiro lugar. Em primeiro vem a violência física e, em segundo a violência psicológica.

 

 

Os dados se referem a números de 2011, quando se tornou obrigatório o registro do tipo de violência sofrida por pacientes atendidos em todos os estabelecimentos de saúde do País, por meio da Ficha de Notificação/Investigação Individual de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências.

Estima-se que 64% de todas agressões acontecem dentro da residência onde a criança vive, e a maior parte dos agressores é alguém de convívio próximo, como os pais, outros parentes ou ainda amigos e vizinhos, sendo a maioria, 46%, do sexo masculino (o universo de agressores abrange os sexos masculino, feminino, ambos ou ignorado). Quanto ao meio de agressão, a força corporal/espancamento teve maior participação, representando 22%.

Em 2011, foram registrados 14.625 casos de violência contra menores de 10 anos. Desse total, 22% foram agressões dirigidas a crianças com menos de 1 ano.

Abuso sexual é o segundo tipo mais comum de violência contra criança

Sobre o autor: Tainah Medeiros

Tainah Medeiros é jornalista com foco em saúde, atuou como repórter de 2011 a 2016 no Portal Drauzio Varella. Hoje, é a responsável pelas Redes Sociais do dr. Draw. <três