A hérnia de hiato pode provocar dor semelhante à da angina e ser confundida com os sintomas de infarto.

 

Hérnia de hiato é a protusão (deslocamento ou extravasamento) do estômago através do orifício pelo qual o esôfago atravessa o diafragma para penetrar na cavidade abdominal.

 




Veja também: Entrevista completa sobre refluxo gastroesofágico

 

Existe um músculo (músculo do esfíncter esofágico inferior) que se abre para permitir a passagem dos alimentos para o estômago e, então, se fecha para impedir que os ácidos estomacais subam para o esôfago. Qualquer alteração nesse mecanismo pode provocar o refluxo gastroesofágico e, consequentemente, azia, o sintoma mais comum da hérnia de hiato.

 




Incidência

 

A hérnia de hiato ocorre especialmente em pessoas mais velhas, obesas e em mulheres multíparas.

 

Sintomas

 




Embora muitos casos sejam assintomáticos, os principais sintomas da hérnia de hiato são:

  • Azia;
  • Eructações (arrotos);
  • Refluxo dos ácidos estomacais que podem alcançar a garganta e provocar tosse ou sensação de vômito.

É bom ressaltar que azia crônica pode causar úlceras e esofagite, uma inflamação na parede do esôfago.

 

Tratamento

 




A cirurgia, que pode ser feita por laparoscopia, só é indicada para casos mais graves, uma vez que a hérnia de hiato costuma responder bem ao tratamento clínico. O médico pode prescrever antiácidos que ajudam a controlar os sintomas.

 

Recomendações

 

  • Evitar alimentos gordurosos, muito condimentados e frituras;
  • Procurar não beber álcool nem bebidas gaseificadas;
  • Não fumar;
  • Não usar roupas nem acessórios apertados;
  • Evitar ingerir muito líquido durante as refeições;
  • Fazer refeições menores, mais leves e mais próximas umas das outras;
  • Usar travesseiros mais altos ou colocar pequenos calços na cabeceira da cama;
  • Não comer perto da hora de dormir é medida preventiva muito importante.

 




Advertência

 

A hérnia de hiato pode provocar dor semelhante à dor da angina e ser confundida com os sintomas de infarto. Procure assistência médica para um diagnóstico preciso. Não vale a pena correr riscos.