Doenças e sintomas

Flebite e tromboflebite

pernas com flebite e tromboflebite

Os estudos sugerem que tanto a flebite quanto a tromboflebite são doenças benignas e autolimitadas, que ocorrem com certa frequência e acometem mais as mulheres do que os homens.

 

Veias, artérias e capilares são vasos sanguíneos que, junto com o coração, compõem o sistema cardiovascular (anteriormente chamado de circulatório). É função do coração bombear o sangue para fazê-lo circular dentro dos vasos sanguíneos por todos os órgãos e tecidos do corpo, distribuindo nutrientes e eliminando os resíduos metabólicos indesejáveis.

Existem, entretanto, algumas diferenças entre os componentes desse sistema, quanto à estrutura e à direção que imprimem ao fluxo do sangue. As artérias, por exemplo, possuem paredes espessas, resistentes e elásticas, condições necessárias para suportar a pressão elevada do sangue que sai do coração depois de ter sido oxigenado nos pulmões.

Veja também: O que é trombose

As veias percorrem caminho inverso: levam o sangue colhido em todo o corpo de volta para o coração. Espalhadas por todo o corpo, as veias possuem paredes menos espessas. Seu calibre aumenta à medida que se aproximam do coração. Em seu interior, existem válvulas que regulam a passagem do sangue e evitam o refluxo, quando elas se fecham.

Quanto à localização, as veias podem ser classificadas em superficiais ou profundas. As superficiais, geralmente mais volumosas, são subcutâneas e podem ser vistas através da pele. As profundas podem estar sozinhas ou acompanhando as artérias. Situadas nos músculos e ao longo dos ossos, desempenham papel importante na circulação do sangue.

Capilares são pequenas ramificações das artérias e das veias. De menor calibre, possuem parede constituída por poucas células, o que facilita a troca gasosa e a nutrição das células.

Exceção feita 1) às artérias pulmonares que transportam o sangue rico em dióxido de carbono (CO²) para que seja oxigenado nos pulmões e 2) às veias pulmonares que transportam o sangue oxigenado na volta para o coração, de maneira geral, as artérias conduzem o sangue com alta concentração de O² por todas as células do organismo e as veias conduzem o sangue carregado de CO² na volta dos tecidos periféricos para o coração.

 

Flebite e tromboflebite: diferenças e semelhanças

 

Flebite é o nome que se dá a um tipo de inflamação que acomete, especialmente, a camada interna da parede das veias superficiais dos membros inferiores. A condição raramente se manifesta nos membros superiores.

O processo inflamatório característico da flebite pode ocasionar, ainda, a formação de pequenos coágulos sanguíneos, conhecidos por trombos. Provocados pelo acúmulo de plaquetas no local da lesão, que aderem a um segmento da veia e dificultam manter o fluxo do sangue na direção adequada, as veias também precisam vencer a força da gravidade para alcançar o coração.

Basicamente, a flebite é uma inflamação nas paredes das veias em que não há a formação de coágulos. Na tromboflebite, ao contrário, a inflamação favorece a aderência de plaquetas e a formação de trombos numa veia superficial da pele (tromboflebite venosa superficial), ou profunda, dentro de um músculo (trombose venosa profunda). A presença desses coágulos pode prejudicar o fluxo natural do sangue.

Os estudos sugerem que tanto a flebite quanto a tromboflebite são doenças benignas e autolimitadas, que ocorrem com certa frequência e acometem mais as mulheres do que os homens.

 

 Causas da flebite e da tromboflebite

 

Entre as causas possíveis da flebite/tromboflebite, vale destacar:

  • Estase venosa (diminuição do fluxo de sangue em virtude da falta de movimentos);
  • Lesão no endotélio vascular (camada de células finas que reveste a superfície interior dos vasos sanguíneos);
  • Alterações na constituição do sangue, no que se refere ao tempo de coagulação, por exemplo;
  • Desidratação, porque interfere na viscosidade do sangue e favorece a formação de coágulos.

 

Fatores de risco

 

São considerados fatores de risco para o desenvolvimento da flebite/tromboflebite superficial e outras doenças vasculares:

  • Longos períodos de imobilidade, como os que podem ocorrer nas viagens de avião ou de carro, após cirurgias ou por exigência profissional;
  • Cigarro, porque seu uso induz o estreitamento de veias e artérias e lesa o endotélio, camada de tecido que reveste internamente os vasos sanguíneos,
  • Obesidade e sobrepeso, pois dificultam a circulação do sangue;
  • Sedentarismo;
  • Uso de certas substâncias irritantes e de anticoncepcionais orais;
  • Fatores genéticos e hereditários;
  • Gravidez e trauma pós-parto;
  • Traumatismos no interior da veia provocados pelo manuseio de agulhas de injeção, colocação de cateteres e presença de marca-passos;
  • Infecção bacteriana;
  • Veias varicosas

 

Sintomas da flebite e da tromboflebite

 

Os sinais típicos dos processos inflamatórios – dor, rubor (vermelhidão), calor e edema (inchaço) – são prevalentes nos casos de flebite e tromboflebite. A febre, quando ocorre, não costuma ser muito alta.

Dormência no membro afetado, formação de um cordão fibroso palpável ao longo do trajeto do vaso e enrijecimento das veias acometidas pelo processo inflamatório são outros sintomas comuns dessa condição.

Veja também: Entrevista sobre varizes

 

 Diagnóstico da flebite e da tromboflebite

 

Qualquer pessoa está sujeita a desenvolver um quadro de flebite ou de tromboflebite. O diagnóstico é basicamente clínico. Leva em conta os sinais e sintomas evidentes no exame físico e no levantamento do histórico familiar de doenças cardiovasculares ou circulatórias.

Em alguns casos, exames complementares de imagem como a ultrassonografia, a tomografia computadorizada e o eco-doppler ajudam a localizar coágulos no interior das veias que podem bloquear o fluxo natural do sangue. Esses exames são úteis para esclarecer o diagnóstico diferencial entre tromboflebite e trombose venosa profunda.

 

Complicações

 

Complicações da tromboflebite superficial são raras. No entanto, quando a condição afeta as veias profundas dos membros inferiores, o risco de desenvolver complicações graves aumenta.

É o caso da embolia pulmonar, condição potencialmente fatal, causada pela obstrução das artérias dos pulmões por coágulos, trombos ou êmbolos.

Falta de ar, tosse produtiva com sinais de sangue, dor no peito, taquicardia, tontura, entre outros, são sintomas da embolia pulmonar que exigem atendimento médico de urgência.

Veja também: Trombose e embolia pulmonar

 

Tratamento

 

É fundamental que tanto a flebite quanto a tromboflebite recebam acompanhamento médico tão logo os primeiros sinais da doença se manifestem.

A flebite pode regredir espontaneamente com repouso, elevação dos membros afetados, aplicação de compressas mornas e úmidas no local da lesão e o uso de meias elásticas de compressão, recurso importante para estimular a circulação do sangue.

Há casos, porém, em que essas medidas de suporte terapêutico não bastam e se faz necessário recorrer aos medicamentos para alívio dos sintomas. É o que se pretende com a indicação de analgésicos e anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) para controle da dor e da inflamação e de anticoagulantes e trombolíticos, para impedir ou deter a formação de trombos.

Além da remoção cirúrgica das veias varicosas e da colocação de um filtro na veia cava para evitar que um coágulo alcance os pulmões, mudanças no estilo de vida, que incluem a prática regular de atividade física, alimentação saudável e equilibrada, largar o cigarro e controlar o peso corpóreo são de vital importância para a prevenção e tratamento tanto da flebite, quanto da tromboflebite e suas eventuais complicações.

 

Perguntas frequentes sobre flebite e tromboflebite

 

O que é flebite?

Flebite é um tipo de inflamação que acomete, especialmente, a camada interna da parede das veias superficiais dos membros inferiores. A condição raramente se manifesta nos membros superiores.

O processo inflamatório característico da flebite pode ocasionar, ainda, a formação de pequenos coágulos sanguíneos, conhecidos por trombos.

 

Quais os sintomas da tromboflebite?

Os sintomas da flebite e da tromboflebite são semelhantes e incluem dor, rubor (vermelhidão), calor e edema (inchaço) e em casos mais raros, febre baixa.

Dormência no membro afetado, formação de um cordão fibroso palpável ao longo do trajeto do vaso e enrijecimento das veias acometidas pelo processo inflamatório são outros sintomas comuns.

Sobre o autor: Maria Helena

Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.

Leia mais