O câncer de pulmão é um dos tumores malignos mais recorrentes e possui sintomas como tosse, dispneia (falta de ar), dor torácica, perda de peso, cansaço e presença de sangue no escarro.

 

Câncer de pulmão é um dos tumores malignos mais comuns. A doença pode ser de dois tipos diferentes: o de pequenas células e o de não pequenas células (o tipo mais frequente).

O tabagismo é o principal fator de risco para o câncer de pulmão e é responsável por 90% dos casos. O câncer pulmonar primário é raro em não fumantes.

 

Veja também: Câncer de pulmão em não fumantes

 

Entre os outros fatores que devem ser considerados estão a exposição a certos agentes químicos (asbesto, arsênico), a metais pesados (níquel, cromo), os fatores genéticos, a presença de doença obstrutiva crônica, como enfisema pulmonar e bronquite, e história familiar de câncer de pulmão.

 

Sintomas

 

Os sintomas geralmente surgem quando o câncer já está em estágio avançado e incluem:

  • Tosse ou mudança no padrão da tosse do fumante;
  • Dispneia (falta de ar);
  • Dor torácica;
  • Perda de peso;
  • Cansaço;
  • Presença de sangue no escarro.

 

Veja também: Tosse pode indicar doenças crônicas e até câncer de pulmão

 

Diagnóstico

 

A investigação inicial pressupõe o levantamento da história do paciente e os resultados do exame de raios-X de tórax. Se for constatada a presença de lesão no pulmão, para confirmar o diagnóstico, devem ser solicitados exames complementares, como ressonância magnética, tomografia computadorizada, broncoscopia e biópsia da lesão.

 

Tratamento

 

O tratamento inclui cirurgia, quimioterapia e/ou radioterapia. Geralmente, demanda a combinação de cirurgia com quimioterapia ou radioterapia. Em alguns casos, pode ser utilizada a fototerapia dinâmica a laser, que consiste em injetar medicações que posteriormente serão ativadas com laser.

 

Recomendações

 

  • Abandone o cigarro; o tabagismo é responsável pela imensa maioria dos casos de câncer de pulmão;
  • Se você fuma ou fumou por mais de 10 anos, deve fazer raios-X de pulmão ou uma tomografia a cada um ou 2 anos;
  • Evite a exposição a agentes químicos, ou metais pesados, como asbesto, arsênico, entre outros.