doencas-cronicas is not a valid taxonomy for this post

Quem tem diabetes precisa atentar para o índice glicêmico

kit com insulina e medidor de glicemia, para o tratamento do diabetes

Maioria dos pacientes com diabetes não controla a alimentação de acordo com o índice glicêmico, o que aumento o risco de complicações graves.

 

Fazer o controle do diabetes não é difícil. Basta realizar o exame conhecido como “ponta de dedo”, que consiste em extrair uma gota de sangue do dedo do paciente com um aparelho eletrônico medidor de glicose. Em questão de segundos, obtém-se o valor da glicemia, medida de concentração de glicose no sangue a partir da qual é possível monitorar o consumo dos carboidratos (alimentos ricos em açúcar) de acordo com os IGs (Índices Glicêmicos — velocidade com que o açúcar ingerido vai parar na corrente sanguínea) de cada alimento.

 

Veja também: Cirurgia bariátrica no controle do diabetes

 

Ainda assim, seguir e regular corretamente esse processo é uma das maiores dificuldades encontradas pelos 12 milhões de brasileiros que têm a doença. “Há grande resistência por parte dos pacientes em incluir o controle dos índices glicêmicos nas atividades diárias. Cerca de 75% não seguem corretamente as recomendações. Isso acontece por inúmeros fatores, sendo que os principais são falta de adaptação, confusão na hora de calcular a glicemia ou negação da doença. O papel do médico, que tem responsabilidade de explicar e alertar o paciente, é fundamental nesse momento”, explica a endocrinologista Denise Reis Franco, membro da diretoria da Associação de Diabetes Juvenil.

Por meio desses índices, o paciente consegue calcular quanto e que tipo de carboidratos  pode consumir ao longo do dia. A terapia de cada paciente com diabetes precisa ser individualizada, mas em geral a glicemia deve estar entre 70 mg e 150 mg.

Estima-se que 53% dos pacientes com diabetes tenham complicações por não monitorar corretamente os índices glicêmicos. Quando não controlada, a taxa de açúcar elevada pode favorecer o surgimento dos problemas inerentes à doença. “Entre os riscos mais graves, temos alterações na visão, problemas cardiovasculares, AVC (acidente vascular cerebral) e problemas renais”, explica a dra. Denise. Os que não possuem o aparelho de monitoramento em casa podem recorrer a qualquer unidade do SUS e realizar o exame gratuitamente.

 

Cuidado com o índice glicêmico

 

Tendo em vista que os carboidratos (como pães, massas e arroz) totalizam de 40% a 70% de toda a alimentação diária do brasileiro e que possuem alta taxa de açúcar, é necessário que os portadores de diabetes fiquem atentos ao índice glicêmico de cada um dos alimentos dessas categorias.

O pâncreas dos pacientes de diabetes não secreta a quantidade adequada ou simplesmente não secreta o hormônio insulina, que controla os índices de glicose no sangue. Se o paciente não receber a injeção de insulina para suprir essa deficiência, ao consumir alimentos com alto IG ele pode sofrer picos elevados de açúcar no sangue, o que com o tempo abre caminho para complicações no coração e na circulação do paciente. Em alguns casos, como o do diabetes tipo um, é preciso monitorar os IGs antes de cada refeição

Os IGs dos alimentos são classificados pela velocidade com que caem na corrente sanguínea. Os que são absorvidos mais rápido têm IG acima de 70. Os digeridos mais lentamente têm índices menores que 45. Quanto mais lentamente são absorvidos, menores os picos de açúcar no sangue.

As pessoas com diabetes precisam dar preferência aos alimentos com IG menor que 45, mas isso não significa que elas não possam consumir alimentos com índices entre 45 a 90. A nutricionista Anita Sachs explica que não há alimento proibido na dieta do portador de diabetes, apenas restrições de quantidade. “Os alimentos com índices glicêmicos um pouco mais elevados devem ser ingeridos de maneira moderada, sem exageros. Antes de consumi-los, é importante calcular o quanto ainda se pode ingerir naquele momento.” Esse cálculo é individualizado e varia de acordo com peso, altura e sexo do paciente.

 

Lista de índice glicêmico dos alimentos

 

Os indivíduos com diabetes também devem tomar cuidado com alimentos que geralmente são tidos como saudáveis, como frutas e legumes. Veja dez alimentos comuns no dia a dia que devem ser consumidos com moderação:

 

Tabela com alimentos e respectivos índices glicêmicos.

Sobre o autor: Tainah Medeiros

Tainah Medeiros é jornalista com foco em saúde, atuou como repórter de 2011 a 2016 no Portal Drauzio Varella. Hoje, é a responsável pelas Redes Sociais do dr. Draw. <três