Dermatologia

Raspar os pelos faz com que nasçam mais grossos?



É comum ouvir que raspar os pelos faz com que nasçam mais grossos, mas nada altera sua velocidade de crescimento ou espessura, exceto causas hormonais.

 

Sabe aquela velha história de que se rasparmos os pelos do corpo eles nascerão mais grossos? É mito.

Segundo a dermatologista Natalia Cymrot, da Sociedade Brasileira de Dermatologiaquando depilamos alguma região do corpo, sejam as axilas, as pernas ou a virilha, por exemplo, o pelo é arrancado pela raiz e sua haste cresce e sai pelo folículo piloso a partir da ponta, que é mais fina que sua parte mais central.

 

Veja também: Deixar a calcinha secar no banheiro faz mal para a saúde?

 

Quando o pelo é raspado, não é realizada a retirada integral do fio pela raiz, mas sim um corte em seu maior eixo, que corresponde à parte mais grossa do pelo. Assim, tem-se a falsa impressão de que o pelo, ao crescer, adquire uma espessura maior.

Portanto, nada altera a velocidade de crescimento ou espessura dos pelos, exceto causas hormonais.

 

Prós e contras

 

A dermatologista Maria Cristina Araújo, que atua pelo Sistema Unimed em Curitiba (PR), complementa dizendo que todo método de depilação apresenta vantagens e desvantagens. “A lâmina, por exemplo, é uma opção de baixo custo e indolor, porém tem de ser usada frequentemente e pode causar irritação na pele de algumas pessoas.”

Já a cera permite que as sessões de depilação sejam feitas com um intervalo maior, mas é um método mais doloroso e que pode causar alergias, irritações e manchas em alguns indivíduos. Além disso, vale ressaltar que, para uma nova sessão, é preciso aguardar que os fios alcancem um tamanho específico.

“O laser proporciona a eliminação definitiva dos pelos ou o não crescimento por longos períodos, o que irá depender do número de sessões realizadas. As desvantagens estão no custo, mais elevado do que o dos outros métodos, na necessidade de especialização técnica do profissional que irá fazer as aplicações e na possibilidade de sentir dor durante o procedimento.”

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.