Corpo humano

Tubas uterinas



As tubas uterinas são dois tubos, com cerca de 10 cm, que se localizam um de cada lado do útero e conduzem os óvulos produzidos nos ovários até esse órgão.

 

As tubas uterinas, anteriormente chamadas de trompas de Falópio, fazem parte do sistema reprodutor feminino, juntamente com o útero, ováriosvagina e vulva.

São dois tubos de cerca de 10 cm que se localizam um de cada lado do útero e conduzem os óvulos produzidos nos ovários até esse órgão. É nas tubas que ocorre a fecundação.

 

Anatomia

 

Possuem camadas muscular, mucosa e serosa e se dividem em quatro partes:

 

  • Parte uterina: localiza-se na parede do útero;
  • Istmo: situa-se junto ao útero. Corresponde à porção medial, menos calibrosa e menos móvel do órgão;
  • Ampola: dilatação que se segue ao istmo e onde em geral ocorre a fecundação. É a parte mais longa e calibrosa das tubas;
  • Infundíbulo: extremidade da tuba, que se abre próximo ao ovário. É nessa última porção que se localizam as fímbrias, espécies de franjas que se abrem na cavidade do peritônio por meio de uma abertura denominada óstio abdominal. As fímbrias se movimentam, conduzindo o ovócito para o interior das tubas.

 

Fisiologia

 

Quando um ovócito é liberado pelo ovário, ele logo é captado pelas fímbrias. A fecundação ocorre geralmente na ampola, quando os espermatozoides alcançam a tuba.

Fecundado ou não, o movimento do óvulo até o útero é mediado por células ciliadas do epitélio interno e por peristaltismo da túnica muscular. Esse processo leva de três a quatro dias.

Há casos em que o óvulo fixa-se na tuba, ocorrendo a gravidez ectópica.

Sobre o autor: Mariana Varella

Mariana Varella é editora do Portal Drauzio Varella. Formada em Ciências Sociais pela USP, atua na área de jornalismo de saúde, com foco em saúde da mulher. @marivarella

Leia mais