Coronavírus

Coronavírus: Quando ir ao pronto-socorro?

corredor de hospital com equipe médica atrás.demora no atendimento é uma espécie de eutanásia

Deve ir ao pronto-socorro por suspeita de infecção pelo novo coronavírus quem sente dificuldade para respirar ou tenha piora dos sintomas após o quarto dia.

 

Febre, mal-estar, cansaço, tosse. Por mais que pareça prudente procurar atendimento médico para identificar se é gripe ou coronavírus, a recomendação é para procurar ajuda somente se sentir falta de ar ou tenha uma piora do quadro após o quarto dia de sintomas. A medida serve para evitar que a pessoa sobrecarregue o sistema de saúde de maneira desordenada e que ela contamine ou seja contaminado por coronavírus (caso não esteja infectado) ou por outros vírus circulantes (estamos vivendo os primeiros casos de infecção por gripe H1N1, que matou pelo menos mil pessoas em 2019).

Veja também: Quem é mais vulnerável a complicações do coronavírus?

Portanto, reforçando: com sintomas de gripe leve e resfriado, a recomendação é ficar em casa, atenuando os sintomas com o uso de medicamentos simples para dor e febre (analgésicos e antitérmicos). Só procure um serviço de atendimento se sentir dificuldade para respirar ou tiver piora dos sintomas, como febre muito alta.

Indivíduos que voltaram de alguma viagem internacional nos últimos 14 dias e começarem a ter febre em conjunto com sintomas respiratórios (tosse e falta de ar) devem visitar um hospital. Por outro lado, sinais leves e isolados, como coriza, só pedem uma ligação para o número 136, pelo qual profissionais dão orientações específicas sem expor a pessoa a um ambiente com maior circulação de patógenos.

 

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.

Leia mais