Angiologia

Perna cansada e inchada no verão. Por que isso ocorre?

close em pernas inchadas de mulher sentada no sofá

No verão, aumenta o número de pessoas que se queixam de pernas inchadas. Saiba por que isso ocorre com maior frequência nessa época do ano.

 

Muita gente reclama de dor, inchaço e cansaço nas pernas, principalmente nos dias mais quentes e ensolarados. As queixas são mais frequentes em mulheres na faixa dos 50 e 60 anos e com varizes. Mas por que isso acontece? A resposta é simples: falta de movimentação da panturrilha. 

Veja também: Como evitar problemas de saúde comuns no calor

A panturrilha é como se fosse o segundo coração do corpo humano. O sangue sai do coração pelas artérias para irrigar órgãos e tecidos e depois desce de maneira tranquila para irrigar os músculos periféricos, sem grandes esforços. 

O “problema” ocorre quando o sangue precisa voltar para o coração, já que dessa vez há um fator adicional, a gravidade. Se os músculos da panturrilha não estiverem bem fortalecidos, haverá uma dificuldade do retorno venoso. Além disso, o verão causa outro obstáculo: no calor, as veias dilatam, o que dificulta ainda mais o retorno sanguíneo. O resultado são pernas cansadas e inchadas.

“Não precisa ter varizes para sentir esse desconforto, mas esse acaba sendo também um fator de risco. Muito tempo sentado ou de pé, sem se movimentar, já é o suficiente [para causar cansaço nas pernas]” , explica Bruno Naves, médico angiologista e presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). 

Além disso, outro fator que se deve levar em conta é saber como anda sua porcentagem de massa muscular. Isso porque, com o passar dos anos, vamos perdendo de maneira gradual os músculos do corpo. 

 “É muito comum mulheres na faixa dos 50, 60 anos, receberem o diagnóstico de sarcopenia (perda progressiva de massa muscular) e se assustarem. Com essa idade eu sempre digo que se você não perder massa muscular, você já está ganhando”, brinca o médico.

A regra básica para esses casos é se movimentar e manter-se ativo. Caminhadas frequentes, exercícios de maior intensidade, mas com supervisão, além de uma dieta mais equilibrada (às vezes pode ser necessário aumentar o consumo de proteínas) fazem diferença a longo prazo. 

“A cada 50 minutos sentado, levante e se movimente por 10 minutos. Estique as pernas, caminhe pela casa, suba escadas. Isso é muito importante”, reforça Naves.

O médico salienta ainda que por conta da pandemia, muitas pessoas que estão trabalhando no regime de home office estão tendo trombose. “Estou atendendo muitos pacientes com esse quadro, que passam mais de 4 horas sentados e não se movimentam de jeito nenhum. Isso é péssimo para o corpo.” 

Trombose, para quem não sabe, é uma doença potencialmente grave causada pela formação de coágulos (trombos) no interior das veias profundas, da região da perna. “A trombose incha uma perna só. A panturrilha fica dura, rígida e é preciso tratamento. Agora nesses edemas de verão, as duas pernas incham, mas é só se movimentar, colocar as pernas para cima ou até gelo, que já ameniza o desconforto.” 

 

Dicas

 

Para diminuir os inchaços da perna em dias de verão:

 

  • Coloque as pernas para o alto (coloque uma almofada para os pés ficarem na altura acima do coração). Permaneça nessa posição por 20 minutos;
  • Faça compressas de água fria. A água gelada ajuda a reduzir o inchaço porque causa a contração dos vasos e também auxilia o retorno venoso;
  • Evite comidas muito gordurosas ou salgadas em excesso, para prevenir a retenção de líquidos;
  • Movimente-se. Se está muito tempo sentado, é importante levantar e caminhar por 10 minutos; 
  • Para quem fica muito de pé ou parado, o ideal também é se movimentar, sentar um pouco durante os intervalos e usar sapatos confortáveis.

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.