Separamos algumas perguntas sobre vitiligo, doença que provoca a perda de pigmentação em algumas áreas da pele.

 

Como muitas doenças de pele, o vitiligo, além dos sintomas físicos, provoca transtornos emocionais devido ao preconceito, apesar de não ser contagioso. Convidamos o dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Caio de Castro, para esclarecer algumas dúvidas.

 

Qualquer pessoa pode ter vitiligo?

Vitiligo é uma doença genética, crônica e de origem autoimune, ou seja, o organismo não reconhece os melanócitos — células que produzem melanina, a “tinta” que dá cor à pele — e os destrói. Então, os pacientes perdem totalmente a pigmentação na área afetada.

 

Veja também: Leia entrevista com especialista sobre vitiligo

 

Existem algumas regiões do corpo que são mais acometidas pelo vitiligo?

As áreas mais propícias são as mais expostas a traumatismos: joelhos, cotovelos, mãos e face, além da região região genital. Às vezes, no início do vitiligo, o paciente pode ter um pouco de coceira na região das lesões, mas na maioria das vezes, ele não sente nada.

 

Existem fatores que fazem as lesões aumentarem?

Existem alguns remédios que podem piorar o vitiligo. A lista de quais deve ser perguntada ao médico. Há alguns cremes, também, principalmente os derivados de hidroquinona — um clareador de pele — que podem causar ou desencadear a doença nos que têm tendência.

Traumas psicológicos e mecânicos na pele também podem desencadear a doença, assim como queimaduras solares.

 

Existe tratamento para o vitiligo?

A maioria dos pacientes têm o vitiligo estável, cujo principal tratamento é a fototerapia com ultravioleta B ou ultravioleta A. Esses tratamentos fazem com que ocorra a re-pigmentação, ou seja, a pigmentação vem da pele normal para a pele afetada e também dos folículos pilosos, que possuem células tronco que são ativadas com a fototerapia.

Para os pacientes em que a doença está instável, ou seja, piorando, pode-se lançar mão de corticoides em creme ou via ou via, ou medicamentos específicos.

 

Existem cuidados especiais que o paciente com vitiligo precisa ter com a pele?

Os principais riscos para os pacientes são queimaduras e o envelhecimento precoce, pois ao perder a melanina, perdem também a capacidade de defesa contra raios solares (que envelhecem a pele). Por outro lado, pacientes com a doença produzem P53, uma proteína que auxilia na proteção contra câncer de pele.

 

O vitiligo pode se manifestar em qualquer tom de pele?

Sim, seja na pele negra ou em pacientes ruivos. A única diferença é que naqueles de pele mais escura, o vitiligo se destacará mais.

 

Assista ao vídeo completo: