Vídeos

Entenda como a Fibrilação Atrial pode provocar AVC | Animação #07

thumb anima fibrilacao atrial

Com batidas fora do ritmo, fibrilação atrial pode provocar AVC ao favorecer a formação de coágulos. 

 

Você sabe o que é fibrilação atrial (FA)?

Algumas pessoas, principalmente após os 60 anos, podem sentir o coração mudar de ritmo de repente, alternando batidas aceleradas e lentas sem razão aparente. Essa alteração pode ser um tipo de arritmia chamada fibrilação atrial.

A batida irregular nessa região pode provocar a formação de coágulos. Se esses se desprenderem, eles entram na circulação sanguínea e podem causar problemas. O maior risco é se descolarem e chegarem ao cérebro, onde podem causar um acidente vascular cerebral (AVC).

 

Veja também:  A fibrilação atrial é uma das principais causas de AVC

 

Se você tem mais de 60 anos, faça um check-up anualmente. E se, às vezes, sente a chamada “batedeira” no peito, procure um médico.

A fibrilação atrial tem tratamento com o uso de anticoagulantes que diminuem a formação dos coágulos e reduzem o risco de AVC. Entretanto, aproximadamente 50% dos pacientes com FA não recebem o tratamento adequado devido ao receio de sangramentos ou situações de emergência enquanto se está sob efeito do medicamento.

Felizmente, hoje existe um agente reversor específico, utilizado em ambiente hospitalar em casos de acidentes, hemorragias e procedimentos emergenciais. Ele restaura momentaneamente a capacidade de coagulação do paciente, tornando o tratamento muito mais seguro.

 

Entenda a fibrilação atrial na animação abaixo