Colesterol alto pode ser hereditário? | Animação #36

A hipercolesterolemia familiar é uma condição hereditária que provoca o aumento do colesterol no sangue. Se não tratada, aumenta os riscos de AVC e infarto antes dos 50 anos.

Drauzio Varella

Drauzio Varella é médico cancerologista e escritor. Foi um dos pioneiros no tratamento da aids no Brasil. Entre seus livros de maior sucesso estão Estação Carandiru, Por um Fio e O Médico Doente.

Compartilhar

A hipercolesterolemia familiar é uma condição hereditária que provoca o aumento do colesterol no sangue. Se não tratada, aumenta os riscos de AVC e infarto antes dos 50 anos.

 

O colesterol alto geralmente está ligado a hábitos de vida pouco saudáveis, mas, em alguns casos, pode ser uma condição hereditária. É a hipercolesterolemia familiar, também conhecida como HF. Essa doença provoca uma falha nos receptores, o que faz com que o organismo não reconheça quando os níveis de colesterol estão adequados e produza-o ainda mais.

A maioria dos quadros de HF não é identificada por não apresentar sintomas, mas alguns dos seus sinais podem ser inchaço do calcanhar e da mão, olhos amarelados e esbranquiçamento das córneas. Assista ao vídeo e descubra como se prevenir.

Veja também: Colesterol em 5 perguntas | Maria Teresa Zanella

Veja mais