Como lidar com os enjoos na gravidez

Náuseas e vômitos são comuns no primeiro trimestre da gestação, mas algumas medidas ajudam a aliviar o problema. Saiba mais. 

Maiara Ribeiro

Maiara Ribeiro é repórter do Portal Drauzio Varella desde 2018. Tem interesse em assuntos relacionados à saúde da criança, da mulher e do idoso.

Náuseas e vômitos são comuns no primeiro trimestre da gestação, mas algumas medidas ajudam a aliviar o problema. Saiba mais. 

Compartilhar

Publicado em: 18 de maio de 2022

Revisado em: 18 de maio de 2022

Náuseas e vômitos são comuns no primeiro trimestre da gestação, mas algumas medidas ajudam a aliviar o problema. Saiba mais. 

 

Durante os nove meses de gravidez o corpo passa por muitas alterações hormonais, e cada trimestre costuma trazer experiências diferentes. Nos três primeiros meses, uma das queixas mais frequentes são os enjoos, principalmente no período da manhã, pois normalmente a náusea piora depois de jejuns prolongados. 

“É normal ter enjoo, obviamente não a ponto de deixar a gestante desidratada ou desnutrida, mas é muito comum. O BHCG, que é o hormônio que é produzido em grande quantidade no início da gestação, é um dos responsáveis pelo enjoo, assim como o aumento da progesterona”, explica a ginecologista e obstetra dra. Fátima Oladejo. 

 

O que fazer para aliviar

A sensação de enjoo pode ser bem desagradável, mas ficar sem comer não é a melhor solução nesta fase. Comer, inclusive, pode ser uma das medidas que ajudam a aliviar o sintoma. Veja as orientações listadas pela médica:

  • De manhã, comer algum alimento sólido em pequena quantidade, antes mesmo de escovar os dentes;
  • Ao longo do dia, evitar ficar sem comer por mais de três horas;
  • Evitar alimentos com muita gordura, sal ou açúcar;
  • Evitar beber líquidos durante as refeições (prefira tomar água entre elas);
  • Consumir frutas cítricas e gengibre, que ajudam a aliviar a sensação de enjoo.

Além disso, manter uma alimentação balanceada, consumir o mínimo de alimentos processados possível, comer pequenas porções durante o dia e evitar deitar logo após as refeições ajuda a prevenir as náuseas e os vômitos. 

Veja também: Quais exames pré-natais as grávidas devem realizar?

 

Hiperêmese gravídica

Quando o enjoo e os vômitos são muito intensos, pode se tratar de um quadro de hiperêmese gravídica. “A hiperêmese gravídica é uma doença que afeta algumas gestantes, na qual a náusea e um quadro de vômito insistente que as impedem de se alimentar ou ingerir líquidos podem levar à desidratação e à desnutrição. É mais comum no início da gestação, mas pode perdurar ao longo da gravidez”, esclarece a dra. Fátima. 

A doença também pode causar fadiga, tontura e perda de peso. A causa não é bem conhecida, mas a condição é mais comum em gestantes de gêmeos e situações em que o BHCG está mais alto do que o normal. Segundo a especialista, a hiperêmese gravídica também já foi associada a questões emocionais. 

“O tratamento pode ser desde ajustes na alimentação nos casos leves, hidratação e medicação oral sob orientação médica, até mesmo internação hospitalar para reverter quadros de desidratação aguda e desnutrição”, explica a médica. 

 

Cuidados com medicação

Os enjoos normalmente não representam nada mais grave e tendem a passar com o avanço da gestação. De qualquer forma, sempre busque orientação médica e não se automedique, pois existem muitos medicamentos que não são indicados para gestantes. O profissional vai orientá-la sobre os remédios liberados, caso sejam necessários no seu caso. 

Veja também: Complicações que podem ocorrer na gravidez

Veja mais