Você afinal se convenceu de que o cigarro é um problema em sua vida e  marcou dia e hora para parar de fumar. O importante, então,  é estar bem preparado para enfrentar os sintomas das crises de abstinência, responsáveis pelas recaídas, porque basta uma tragada para  livrar-se do mal-estar e ansiedade que elas provocam . Fique firme. Não caia nessa.  Os dois primeiros dias são os piores. Daí em diante, a frequência e a intensidade das crises vão diminuindo e a falta que você  sente do cigarro também.

Segue abaixo uma relação de medidas simples que podem ajudá-lo a superar essa fase difícil das crises de abstinência.

  • Tome muita água, vários copos por dia. Isso vai ajudar você a sentir-se melhor. Toda vez que você pensar em acender um cigarro, tome água;

 

  • Tenha sempre pequenas porções de alimentos não muito calóricos à mão: cenoura, pepinos, castanhas e frutas secas, por exemplo. Realizar várias refeições menores durante o dia ajuda a combater a ansiedade, especialmente quando bate aquela vontade louca de fumar;

 

  • Pratique atividade física. O exercício ajuda controlar o peso e a liberar serotonina e endorfina, neurotransmissores  que promovem sensação de bem-estar;

 

  • Faça um check-up cardiopulmonar antes de começar a fazer exercícios. Depois escolha uma modalidade de que você goste. Bicicleta, caminhada, yoga, alongamento, tai chi, dança, tudo vale. Se você curte, meditação e trabalhos manuais também podem ser úteis;

 

  • Evite permanecer no mesmo ambiente com outros fumantes. Se alguém mais na sua casa ou no trabalho fuma, seria bom tentar incluí-lo na batalha contra o tabagismo;

 

  • Tente visualizar os benefícios que deixar de fumar lhe trouxe: sua pele está mais bonita, o paladar mais aguçado e o olfato mais sensível. E o melhor de tudo: você está mais protegido contra de doenças graves e, pode ter certeza, ganhou em tempo e qualidade de vida;

 

  • Pense nas pessoas que deixaram de ser prejudicadas pela fumaça do seu cigarro, quando você parou de fumar. Seus filhos, parentes e animais de estimação não mais foram obrigados a inalar as substâncias tóxicas que você espalhou pelo ambiente, durante muito tempo;

 

  • Saiba que é possível evitar o ganho de peso (o grande medo das mulheres, especialmente, é esse), quando a pessoa para de fumar. Praticar exercícios, beber muita água e manter a dieta fracionada com pequenos lanches saudáveis durante o dia é um bom começo para controlar o peso.

Além disso , os medicamentos atuais são bastante eficazes para contornar esse problema. Acredite, as medidas acima podem ajudar bastante quem está decidido a parar de fumar. No entanto, se as crises de ansiedade forem muito intensas, pode-se associar medicação ansiolítica principalmente nos três primeiros meses de abstinência. O Hospital Universitário da USP possui um programa gratuito para indivíduos que desejam parar de fumar. Clique aqui e saiba como participar!