A toxina causadora do tétano, produzida por bactérias encontradas em fezes de animais e humanos, ataca principalmente o sistema nervoso central.

 

É uma doença infecciosa grave, não contagiosa, causada por toxina produzida pela bactéria Clostridium tetani. Sob a forma de esporos, essa bactéria é encontrada nas fezes de animais e seres humanos, na terra, nas plantas, em objetos e pode contaminar as pessoas que tenham lesões na pele (feridas, arranhaduras, cortes, mordidas de animais etc.) pelas quais o microorganismo possa penetrar.

 

Sintomas

 

A toxina produzida pela bactéria ataca principalmente o sistema nervoso central. São sintomas do tétano rigidez muscular em todo o corpo, mas principalmente no pescoço, dificuldade para abrir a boca (trismo) e engolir, riso sardônico produzido por espasmos dos músculos da face. A contratura muscular pode atingir os músculos respiratórios e pôr em risco a vida da pessoa.

 

Diagnóstico

 

É feito clinicamente, ou seja, de acordo com os sintomas e lesões de pele pelas quais a bactéria possa ter entrado no organismo do paciente.

 

Tratamento

 

Antibióticos, relaxantes musculares, sedativos, imunoglobulina antitetânica e, na falta dela, soro antitetânico são usados para o tratamento da doença.

 

Vacina contra tétano

 

Crianças até cinco anos devem receber a vacina tríplice contra tétano e, a partir dessa idade a vacina dupla (contra difteria e tétano) que também é recomendada para os adultos e pode ser obtida em qualquer posto de saúde. Uma dose de reforço deve ser tomada a cada dez anos para garantir a proteção contra a doença.

 

Recomendações

 

Tétano é uma doença que pode ser evitada desde que alguns cuidados sejam observados:

  • Limpe cuidadosamente com água e sabão todos os ferimentos para evitar a penetração da bactéria;
  • Não pense que apenas pregos e cercas enferrujadas podem provocar a doença. A bactéria do tétano pode ser encontrada nos mais diversos ambientes;
  • Mantenha o esquema de vacinação em dia. Muitos adultos jamais tomaram a vacina dupla contra tétano e difteria e, mesmo os que já tomaram, costumam esquecer-se das doses de reforço;
  • Saiba que o tétano é uma doença grave, às vezes fatal, se a pessoa não for atendida prontamente num hospital. Não hesite diante de sintomas que possam sugerir a doença.