Doenças e Sintomas

Salmonelose (gastrenterite por salmonelas)

Mão pegando um ovo de um bandeja, um dos alimentos que oferece maior risco de salmonelose.

Salmonelose é uma infecção transmitida por inúmeras espécies de salmonelas, bactérias gram-negativas da família Enterobacteriaceae.

 

Essas bactérias são transmitidas pela ingestão de alimentos crus ou mal cozidos contaminados por fezes. Os que oferecem maior risco são as carnes em geral, especialmente a carne das aves (frango, pato, peru etc.), ovos, leite não pasteurizado e seus derivados e a água.

Os tipos mais comuns de salmonelas (entre eles a Salmonella enteriditis) causam gastrenterite (inflamação da mucosa intestinal) e enterocolite aguda. O período de incubação varia de oito a 48 horas após a pessoa ter ingerido alimento ou líquidos contaminados.

 

Sintomas

 

Os principais sintomas da salmonelose são:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Falta de apetite;
  • Cólicas;
  • Diarreia, que pode ter ou não sinais de sangue.

A intensidade dos sintomas varia de uma pessoa para outra.

 

Veja também: Maior parte das infecções alimentares ocorre em residências

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico leva em conta a história do paciente, seus hábitos alimentares, os alimentos que ingeriu nas últimas refeições e o resultado do exame de cultura nas fezes.

É de extrema importância fazer o diagnóstico diferencial para afastar a possibilidade de moléstias, como a gastrenterite viral, retocolite ulcerativa, disenteria amebiana, entre outras, que apresentam sintomas semelhantes.

Uma vez constatados vários casos de infecção por salmonela transmitida por alimentos contaminados, a Vigilância Sanitária deve ser informada.

 

Tratamento

 

Geralmente, a salmonelose é uma doença autolimitada. A proposta do tratamento é aliviar os sintomas e manter o doente bem hidratado. São raros os casos que evoluem para bacteremia, isto é, em que as bactérias escapam do intestino, se espalham pela corrente sanguínea e afetam outros órgãos. Nessas situações, o esquema terapêutico inclui o uso de antibióticos.

Crianças mal nutridas, idosos, pessoas imunodeprimidas ou portadoras de anemia falciforme correm risco maior de desenvolver complicações.

 

Recomendações

 

  • Lave as mãos com frequência, especialmente antes das refeições e do preparo das mesmas;
  • Evite consumir alimentos à base de carne crua ou mal passada, nem mesmo os industrializados;
  • Redobre a atenção com o preparo e cozimento da carne de frango e galinha;
  • Tenha cuidado com os ovos, que devem ser bem cozidos. Lembre-se de que pratos como a maionese feita em casa, por exemplo, incluem a adição de ovos crus como ingrediente e são grandes transmissores de salmonelose;
  • Beba só leite pasteurizado ou fervido;
  • Lave bem verduras, legumes e frutas. Deixe-os mergulhados em água com hipoclorito de sódio ou uma colher de chá de água sanitária;
  • Lave bem os utensílios de cozinha, especialmente quando usados na preparação de carnes cruas;
  • Mantenha ovos sob refrigeração.

Sobre o autor: Maria Helena Varella Bruna

Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.

Leia mais