Doenças e sintomas

Fibromialgia

Mulher de costas massageando a nuca aliviando a dor.

A fibromialgia caracteriza-se por dor crônica em vários pontos do corpo, especialmente nos tendões e nas articulações. Conheça as principais recomendações.

 

Fibromialgia caracteriza-se por dor crônica que migra por vários pontos do corpo e se manifesta especialmente nos tendões e nas articulações. Trata-se de uma patologia relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor que atinge, em 90% dos casos, mulheres entre 35 e 50 anos, mas também pode ocorrer em crianças, adolescentes e idosos.

 

Veja também: Pacientes sofrem com descrédito de familiares e até especialistas

 

A dor da fibromialgia pode ser intensa e incapacitante, mas não provoca inflamações nem deformidades físicas. Entretanto, pode estar associada a outras doenças reumatológicas, o que pode confundir o diagnóstico.

 

Causas da fibromialgia

 

A causa específica da doença é desconhecida. Sabe-se, porém, que os níveis de serotonina são mais baixos nos portadores e que desequilíbrios hormonais, tensão e estresse podem estar envolvidos em seu aparecimento.

 

Sintomas da fibromialgia

 

  • Dor generalizada e recidivante;
  • Fadiga;
  • Falta de disposição e energia;
  • Alterações do sono que é pouco reparador;
  • Síndrome do cólon irritável;
  • Sensibilidade durante a micção;
  • Cefaleia;
  • Distúrbios emocionais e psicológicos.

 

Ouça também o podcast Por Que Dói? sobre Fibromialgia

 

Diagnóstico da fibromialgia

 

Os critérios de diagnóstico da fibromialgia são:

a) Dor por mais de três meses em todo o corpo e

b) Presença de pontos dolorosos na musculatura (11 pontos, de 18 que estão pré-estabelecidos).

Deve-se salientar que muitas vezes, mesmo que os pacientes não apresentem todos os pontos, o diagnóstico da doença é feito e o tratamento iniciado.

Pontos de dor mais frequentes na fibromialgia.

Pontos de dor mais frequentes na fibromialgia.

 

Estes critérios são alvo de inúmeras críticas, pois não avaliam sintomas importantes e muito frequentes, como a alteração do sono e fadiga.

Ainda não existem exames laboratoriais complementares que possam orientar o diagnóstico. Quando são feitos, o intuito não é identificar a doença, e sim descartar outras condições que podem provocar sintomas semelhantes.

 

Tratamento da fibromialgia

 

O tratamento da enfermidade exige cuidados multidisciplinares. No entanto, têm-se mostrado eficaz para o controle da doença:

  • Uso de analgésicos e antiiflamatórios associados a antidepressivos tricíclicos;
  • Atividade física regular ajuda contra as dores da fibromialgia;
  • Acompanhamento psicológico e emocional;
  • Massagens e acupuntura.

 

Recomendações para quem tem fibromialgia

 

  • Tome medicamentos que ajudem a combater os sintomas;
  • Evite carregar pesos;
  • Fuja de situações que aumentem o nível de estresse;
  • Elimine tudo o que possa perturbar seu sono como luz, barulho, colchão incômodo, temperatura desagradável;
  • Procure posições confortáveis quando for permanecer sentado por muito tempo;
  • Mantenha um programa regular de exercícios físicos. Pode parecer contra a intuição, mas o movimento regular ajuda a prevenir crises de dor;
  • Considere a possibilidade de buscar ajuda psicológica; muitas vezes, quem tem fibromialgia é desacreditado por parentes e até por profissionais, o que pode abalar a saúde mental e agravar o quadro.

 

Perguntas frequentes sobre fibromialgia

 

É normal sentir tanto cansaço?

Sim. Embora a dor seja mais conhecida, a fadiga é um dos sintomas principais. O indivíduo já acorda de manhã muito cansado, o que piora durante o dia e, apesar de descansar, o cansaço não melhora. Se esse quadro persistir durante 3 meses, é importante procurar um reumatologista, que saberá ajustar o tratamento.

 

Por que atinge mais mulheres?

De cada 10 pacientes com fibromialgia, 7 a 9 são mulheres. Não parece haver uma relação com hormônios, pois a fibromialgia afeta as mulheres tanto antes quanto depois da menopausa. Ainda não se conhece a razão dessa diferença.

 

Em qual período do dia as dores aparecem mais?

O paciente sente mais dor no final do dia. A dor é referida como muito sensível ao toque e mais forte ao redor das articulações. Muitos pacientes não toleram nem ser. Diferentemente das artrites, a fibromialgia não provoca inchaço das articulações, pois a origem da dor não é uma inflamação local.

 

Vídeo: Especialista responde dúvidas sobre fibromialgia

Sobre o autor: Maria Helena Varella Bruna

Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.

Leia mais