A orelha interna pode ser dividida em labirinto anterior, formado pela cóclea, responsável pela audição, e labirinto posterior, ligado ao equilíbrio.

 

A orelha interna é formada por escavações no osso temporal, cobertas por membranas e preenchida por líquido. Pode ser dividida em labirinto anterior e labirinto posterior. O primeiro é formado pela cóclea, responsável pela audição; o segundo, pelos vestíbulos e canais semicirculares, ligados ao equilíbrio.

 

Veja também: Cuidado com os cotonetes

 

Audição

 

O órgão responsável pela audição é a orelha, que se divide em três partes: externa, média e interna.

 

orelha interna

As ondas sonoras propagadas pelo ar são captadas pela orelha externa e chegam à membrana timpânica, que é fina e rígida e separa o canal auditivo e a orelha média. A seguir, a membrana timpânica vibra e conduz as ondas para os ossículos da orelha média (bigorna, martelo e estribo). Daí, as ondas seguem até a janela oval, entrada da orelha interna, onde movimentam o líquido da cóclea. As células ciliadas da cóclea, por sua vez, transmitem, por meio de impulsos nervosos, as vibrações até o córtex cerebral, onde as informações são interpretadas.

 

Equilíbrio

 

A orelha interna também é responsável por outra função além da audição: o equilíbrio.

Em seu interior estão localizadas as estruturas responsáveis pela noção de equilíbrio: os vestíbulos e os três canais semicirculares. Quando nos movimentamos, o líquido no interior dos canais também se desloca, estimulando nervos que enviam informações sobre a posição do nosso corpo no ambiente ao cérebro. Distúrbios nesse mecanismo são responsáveis pela labirintite.