Ambulatório

Tomografia computadorizada

Mulher deitada em cama de tomografia computadorizada com enfermeiro em pé ao lado.

Exame de tomografia computadorizada gera imagens com alto nível de detalhes e é muito usado para identificar nódulos e tumores. 

 

A tomografia computadorizada (TC) é um exame não invasivo de diagnóstico que, com imagens geradas via radiação e produzidas por computador, permite a visualização de órgãos, estruturas e tecidos de forma muito mais detalhada que uma radiografia comum.

 

Para que serve a tomografia

 

Um dos usos mais frequentes é na identificação de tumores, já que o detalhamento das imagens permite detectar mesmo nódulos bem pequenos.

A tomografia pode focalizar especificamente a parte do corpo que precisa ser investigada, como cérebro, ossos, fígado, pâncreas, rins, útero, ovários, vias biliares, pulmões e pleura (membrana que recobre os pulmões). 

Também auxilia na detecção de problemas graves como acidente vascular cerebral (AVC), aneurismas, embolia pulmonar, edema cerebral, derrame pleural, peritoneal ou cardíaco, além de ser utilizada em casos de traumas, podendo identificar ferimentos, fraturas ou hemorragias. 

 

Quando e quem deve fazer a tomografia

 

A tomografia não é um exame de rotina. Ela é solicitada caso a caso, conforme o histórico e as necessidades de cada paciente, se o médico identificar sinais de alguma patologia que pode ser detectada pelo exame.

A tomografia é um exame que utiliza radiação (em dose maior que os raios X), portanto, é contraindicada para gestantes. Nos casos em que se usa contraste (substância que pode ser necessária para permitir uma visão mais nítida dos tecidos), também é contraindicada para pessoas que têm alergia a iodo.

 

Como é o preparo para a tomografia

 

O preparo varia de acordo com o tipo e a região que será examinada. Quando é necessário o uso de contraste, o paciente precisa ficar de jejum antes do exame, geralmente por 8 horas. Em alguns casos, principalmente quando a área examinada pertencer ao aparelho digestivo, também pode ser indicado o uso de medicamentos laxantes. 

O paciente não deve usar nenhum tipo de joia ou acessório de metal durante o exame, nem vestir roupas com botões ou zíperes. Normalmente, o hospital ou laboratório fornece um avental para que ele se troque no momento da tomografia. 

 

Como é o exame de tomografia

 

O paciente deve ficar deitado na maca do equipamento, que desliza enquanto um aparelho de escâner a sua volta, em formato de rosca, capta as imagens da região solicitada. É preciso ficar imóvel durante todo o procedimento, para que as imagens saiam nítidas. Em alguns casos, é solicitado até que o paciente prenda a respiração enquanto as imagens são obtidas.

A tomografia não causa nenhum tipo de dor, e geralmente não provoca desconforto em pessoas com claustrofobia, pois o escâner não é estreito como o da ressonância magnética. 

A duração do exame depende da área que está sendo examinada, mas ele não costuma ser muito longo. Geralmente, leva entre 5 e 30 minutos.

 

Como é o pós da tomografia

 

Na maioria dos casos, não há nenhum cuidado específico e o paciente pode voltar às suas atividades normalmente. Algumas pessoas podem ter reações após ingerir o contraste, incluindo náuseas e coceira, mas essas reações costumam ser leves e desaparecem logo.

Mulheres que amamentam devem aguardar 8 horas após a ingestão do contraste para amamentar novamente. 

 

Tem no SUS?

 

Sim, o exame de tomografia é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) segundo indicação.

Sobre o autor: Maiara Ribeiro

Maiara Ribeiro é repórter do Portal Drauzio Varella desde 2018. Tem interesse em assuntos relacionados à saúde da criança, da mulher e do idoso.

Leia mais