Vídeos

Incontinência urinária | Tira-dúvidas com especialista #07

O urologista Gabriel Franco e ao lado o texto "Tira-dúvidas - Incontinência urinária".

Convidamos um especialista para tirar as principais dúvidas sobre incontinência urinária enviadas pelo nosso público. Assista.

 

Soltar um xixi ao espirrar é incontinência urinária? É um processo da velhice que atinge todos os idosos? Para responder a essas e outras perguntas sobre incontinência urinária, convidamos o urologista Gabriel Franco.

 

Quando espirro costumo fazer xixi. Será que isso é incontinência urinária?

Incontinência urinária nada mais é do que a perda de urina involuntariamente. O que foi descrito é o caso mais comum: perda de urina aos esforços (espirrar, tossir, pular, fazer ginástica). Nessas situações, ocorre um aumento de esforço e a perda de urina pode ocorrer involuntariamente.

 

Dizem que depois de ter dois filhos por parto normal é comum ter esse problema. É verdade? Qual o melhor tratamento?

É super comum, sim. A passagem do bebê pelo canal do parto leva a alterações da musculatura feminina, que é importante para manter a continência urinária. Quando se tem o parto normal, existe o enfraquecimento desses tecidos, que na maioria das vezes voltam com o tempo. Porém, em alguns casos, quando os bebês forem muito grandes ou o parto for traumático, pode necessitar cirurgia. Então, caso apresente o problema, é importante consultar um especialista para manter o quadro em dia e ter uma melhor recuperação.

 

Obesidade pode acarretar incontinência urinária?

É difícil dizer uma causa direta, mas existe um aumento de incidência. A obesidade leva ao aumento da pressão que o conteúdo abdominal exerce sobre a bexiga e isso altera um pouco sua dinâmica de contração, facilitando a perda aos esforços. As pacientes que são um pouco acima do peso também são mais sedentárias, e o sedentarismo também enfraquece a musculatura. Faz parte do tratamento a perda de peso e fortalecimento da musculatura pélvica para melhor controle da urina.

 

Veja também:  Conheça o canal do dr. Gabriel no YouTube

 

Pode acontecer incontinência urinária na fase jovem?

Pode, sim. A bexiga hiperativa, que é aquela sensação de urgência urinária, aumento de frequência urinária, acordar à noite mais vezes, é bastante comum nas pacientes jovens. Em alguns casos, essa urgência pode vir acompanhada de perda urinária em pequena quantidade. Existe tratamento, geralmente envolvendo reabilitação ou alguma medicação mais leve. O importante é buscar um especialista para avaliar a causa e tratar da melhor maneira possível.

 

Todos os idosos apresentarão incontinência urinária? É um processo da velhice?

Na verdade, os idosos apresentam várias alterações no corpo que modificam a dinâmica urinária por completo. A mulher, especificamente, quando envelhece, entra na menopausa, que leva a uma perda de hormônios, causando uma atrofia genital e enfraquecimento muscular. Essas associações, juntas, facilitam muito a perda urinária, mas não é algo que vá acontecer com todas as mulheres.

 

Como é o procedimento da redinha? E nos casos que isso não resolver? É caso de cirurgia? Quanto tempo para recuperação após cirurgia?

O procedimento da redinha, apesar de ser uma técnica menos agressiva, também é considerado uma cirurgia (cirurgia por via vaginal, em que é colocada uma pequena tela que suporta o canal da uretra); esta tela, quando cicatrizada adequadamente, fortalece localmente a região e melhora a incontinência urinária. É um dos tratamentos cirúrgicos mais comuns. Alguns casos podem exigir procedimentos mais complexos, mas essa é a técnica mais utilizada.

A recuperação após a cirurgia, quando a paciente tem um pós-operatório tranquilo, sem nenhuma complicação, é rápida. Em torno de 15 a 20 dias, ela já está liberada para suas atividades.

 

Assista ao vídeo completo