Vídeos

Uberlândia: a rotina de UTIs 100% ocupadas | Linha de Frente



Com 26 plantões mensais de 12 horas, dra. Cristiane Botelho comenta a situação de esgotamento em que atuam os médicos das UTIs de Uberlândia, Minas Gerais, no combate à covid-19.

 

Cristiane Botelho é cirurgiã de cabeça e pescoço e atua em UTIs há dez anos. A médica esteve na linha de frente do combate à pandemia de covid-19 desde a primeira onda, atendendo o número crescente de pacientes no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia e no Hospital Madre Cor.

Nessa segunda onda da pandemia, Cristiane conta que as UTIs estão com 100% de ocupação e fila de espera, o que significa que muitas pessoas infectadas estão sendo tratadas em um ambiente que não é próprio para os cuidados intensivos de que necessitam. A plantonista afirma que os casos e óbitos subiram assustadoramente e que há cada vez mais jovens precisando de internação. Na opinião dela, as medidas de controle da pandemia na região não foram suficientes, e os resultados disso são visíveis na falta de leitos para o atendimento.

O que a ajuda a encarar esse momento com otimismo é a solidariedade entre os médicos e o esforço em manter a calma. Assista neste episódio do Linha de Frente.

Veja também: Porto Alegre: o colapso do sistema de saúde | Linha de Frente

Leia mais