Podcasts

DrauzioCast #41 | Sinusite



Beber bastante água é uma das principais medidas contra o problema. Ouça o comentário do dr. Drauzio neste podcast sobre sinusite.

 

 

 

Os seios da face situam numa região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, das maçãs dos rostos e acima dos olhos.  Eles são revestidos por uma mucosa parecida com essa do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e que são cobertas por cílios.

Esses cílios servem para conduzir o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz, com a finalidade de eliminá-lo. O fluxo dessa secreção é permanente e você não percebe, mas quando há uma alteração anatômica, algum processo infeccioso ou alérgico que inflame, que provoque inflamação das mucosas, aí os germes oportunistas podem se instalar e você pode ficar com a inflamação localizada nas mucosas dos seios da face. Em outras palavras: sinusite.

Os principais agentes causadores de sinusite são os vírus das gripes e resfriados, as bactérias e os fungos. Os principais sintomas clássicos da sinusite são dor na área do seio comprometido, dor na face, obstrução nasal com presença de catarro amarelado ou esverdeado — às vezes sanguinolento —, mal-estar, febre, cansaço, dores musculares e principalmente tosse — sinusite é uma das causas mais importantes de tosse.

A tosse pode ser o primeiro e o mais importante sinal da doença. Praticamente 100% das crianças que tossem depois de gripes e resfriados (que são tratadas com xaropinho e não melhoram) têm sinusite.

Veja também: Rinite, sinusite e bronquite | Elnara Negri

As crises ocorrem mais quando a pessoa está deitada — [ela] tosse mais nesta hora. Por quê? Porque as secreções que vêm por trás do nariz vão acabar irritando, [elas, as secreções] caem na faringe e acabam irritando a traquéia, e são eliminadas através da tosse. A tosse quase sempre é seca, irritativa.

Algumas medidas simples podem ser adotadas nas crises de sinusite para você poder diluir a secreção — e com isso eliminá-la mais facilmente. Na vigência de gripes, resfriados e processos alérgicos que facilitem o aparecimento de sinusite, beba bastante líquido — pelo menos dois litros de água por dia — e goteje duas a três gotas de solução salina nas narinas muitas vezes por dia.

Ou compra na farmácia qualquer solução salina, ou prepara em casa. Em casa é fácil preparar: para cada litro de água fervida você põe uma colher de chá de sal de cozinha, e depois você pinga no nariz. Inalações com soluções salinas, com soro fisiológico ou vapor de água quente também ajudam a eliminar as secreções.

Se você está com sinusite, evite ambientes com ar-condicionado; o ar-condicionado resseca as mucosas e dificulta a drenagem de secreção. Além disso, nos aparelhos de ar-condicionado podem existir bactérias e outros agentes infecciosos — especialmente os fungos — que podem contaminar os seios da face e agravar os processos de sinusite.

Sobre o autor: Drauzio Varella

Drauzio Varella é médico cancerologista e escritor. Foi um dos pioneiros no tratamento da aids no Brasil. Entre seus livros de maior sucesso estão Estação Carandiru, Por um Fio e O Médico Doente.