Pediatria

Doença renal crônica pode acometer crianças



A falta de cuidado com os rins pode levar à insuficiência no funcionamento que, quando grave, pode requerer diálise ou transplante. 

 

Um em cada dez brasileiros tem problema nos rins, e esse não é um problema exclusivo dos adultos ou idosos. A doença renal crônica (DRC) é definida pela alteração da função dos rins e das vias urinárias por mais de três meses e pode acometer também crianças. A falta de cuidado com os órgãos pode levar à insuficiência do funcionamento que, quando grave, pode requerer diálise ou transplante.

 

Veja também: Hipertensão corresponde a 35% das causas de doença renal crônica

 

Cuidado com os rins

 

  • Verifique e controle a pressão arterial;
  • Cheque a glicemia (nível de açúcar no sangue);
  • Cuide bem do diabetes melittus, caso você já tenha o diagnóstico da doença;
  • Faça atividade física regularmente;
  • Não fume;
  • Saiba o seu peso e cuide da sua alimentação;
  • Beba água;
  • Não use remédio sem orientação médica.

 

Sinais de alerta de doença renal em crianças

 

  • Infecção urinária;
  • Inchaço (edema) pelo corpo;
  • Pressão arterial aumentada;
  • Falta de ganho de peso e de crescimento;
  • Anemia crônica sem outra causa aparente;
  • Presença de sangue na urina.

 

Crianças que correm mais risco de desenvolver doença renal

 

  • Crianças prematuras e/ou com baixo peso ao nascer;
  • Crianças com problemas congênitos no coração;
  • Bebês com alterações nos rins e das vias urinárias no ultrassom realizado no prénatal – as má-formações nos rins e no sistema urinário podem ser identificadas neste exame.

 

Como prevenir a doença renal nas crianças

 

  • Medir e controlar a pressão arterial;
  • Evitar uso de anti-inflamatórios não hormonais, como ibuprofeno;
  • Cuidar do peso e da alimentação, evitando a obesidade;
  • Fazer atividade física adequada para cada idade.

 

Se a criança já tem alguma alteração nos rins, ela deve ser acompanhada por médico pediatra. Se essa alteração for mais grave, o  pediatra solicitará ajuda de nefrologista pediátrico para o melhor cuidado dos rins.

Sobre o autor: Mariana Varella

Mariana Varella é editora do Portal Drauzio Varella. Formada em Ciências Sociais pela USP, atua na área de jornalismo de saúde, com foco em saúde da mulher. @marivarella