Genéricos

Diferença entre remédio e medicamento



Podem parecer a mesma coisa, mas na verdade há diferença entre remédio e medicamento.

 

É fato que desde a pré-história o homem já fazia uso de recursos da natureza, principalmente plantas e ervas, para tratar e curar doenças. Só que de lá para cá, muita coisa mudou.

Os medicamentos fazem parte do nosso dia a dia de uma forma tão natural que provavelmente você nunca se perguntou: o que é um medicamento? Em resumo, a resposta é fácil. Um medicamento é um produto feito por farmácias de manipulação ou indústrias farmacêuticas para prevenir e tratar doenças ou aliviar sintomas.

 

Veja também: Dr. Drauzio explica a diferença entre remédio e medicamento

 

Mas se a gente for pensar mais a fundo, essa resposta não tira algumas dúvidas. Por que uma planta medicinal, que às vezes ajuda a aliviar um sintoma, não pode ser chamada de medicamento?

A confusão mais comum é chamar um medicamento de remédio, ou o contrário. São coisas diferentes!

 

Remédio

 

Métodos ou cuidados terapêuticos que ajudam a aliviar desconfortos, mas que não passaram pelas etapas que um medicamento passa para ser liberado, são considerados remédios, mas não medicamentos.

Para deixar bem claro, um remédio pode ser:

  • Uma planta medicinal que ajude a combater sintomas;
  • Um banho quente para aliviar tensões;
  • Balas de gengibre que diminuem dor de garganta.

 

Medicamento

 

Um medicamento é um produto que foi desenvolvido por uma indústria farmacêutica e que cumpriu todas as exigências legais definidas por órgãos regulatórios (no caso do Brasil, é a Anvisa). Os efeitos são conhecidos e foram comprovados cientificamente por inúmeros testes que vamos explicar logo mais.

Em resumo: Então, todo medicamento é um remédio, mas um remédio nem sempre é um medicamento.

 

 

Sobre o autor: Luiz Fujita Jr

Luiz Fujita Jr é jornalista, editor do Portal Drauzio Varella e criador do podcast Entrementes, sobre saúde mental. @luizfujitajr