Dermatologia

Dicas para evitar acnes

menina limpa o rosto para evitar acnes em frente ao espelho

A impressão que temos é que espinhas surgem de repente, da noite para o dia, mas não é assim. Evitar acnes exige cuidados permanentes.

 

A impressão que temos é que as espinhas surgem de repente, de um dia para o outro. Como se antes de dormir, o corpo não tivesse nenhum sinal, mas no dia seguinte amanhecesse com a infecção instalada em áreas como face, costas, peito e ombros. Mas, ao contrário do que parece, o surgimento da acne vem bem antes de nos deparamos com a indesejável surpresa.

 

Veja também: Informações sobre foliculite

 

Para a espinha tomar a forma como conhecemos, ela primeiro surge como cravo, a lesão primária da acne (doença de pele que engloba cravos, bolhas, comedões e todos os graus de espinhas). Segundo Flávia Stenberg, médica colaboradora do departamento de Dermatologia da Unifesp, as inflamações na pele que resultam no cravo acontecem porque os poros entopem com queratina (proteína que fortalece unhas e cabelos e que é fabricada naturalmente pelo organismo) e restos epiteliais.

Se os poros estão obstruídos, a gordura que as glândulas sebáceas produzem para proteger e prevenir que a pele fique seca fica impedida de sair. “Por não conseguir sair, a gordura se acumula no poro, formando os cravos”, explica Steinberg.

O dr. Egon Daxbacher, coordenador da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que a gordura natural muitas vezes é produzida em demasia e o corpo não consegue expeli-la totalmente. “Essa alta produção sebácea é definida por questão genética ou por desregulação hormonal. Como nossas glândulas da pele têm receptores hormonais, ela fica mais sensível a qualquer flutuação”, completa Daxbacher.

 

Mulheres são mais vulneráveis a acnes

 

Por isso é tão comum o surgimento da acne na adolescência, período em que há mais oscilações hormonais. Pelo mesmo motivo, muitas mulheres se queixam de acne durante a TPM (tensão pré-menstrual) e a menstruação. Mas espinhas e cravos aparecem ao longo de toda a vida. “Pessoas com pré-disposição genética a terem maior produção sebácea também vão notar o surgimento das infecções em algumas épocas”, explica Flávia Steinberg.

Outro fator que contribui diretamente para os problemas na pele e que muitas vezes não é levado a sério são os cosméticos e maquiagem. “Para esconder as imperfeições ou evitar o envelhecimento, as mulheres utilizam cremes, bases e todos os produtos que o mercado oferece. Porém, muitas vezes acabam usando componentes ricos em óleos ou se esquecem de retirar corretamente, o que acaba entupindo os poros e causando acne”, explica Daxbacher.

Os condicionadores também podem contribuir para o surgimento de acne, principalmente na região das costas. “Geralmente as mulheres passam o creme, deixam agir por vários minutos e quando estão finalizando o banho retiram-no da cabeça. Muitas vezes o produto escorre para as costas, o peito ou para testa e não é retirado corretamente. Isso contribui para o surgimento da acne. A dica é deixar para lavar o rosto por último, de preferência com sabonete especial, além de enxaguar corretamente as costas e o peito para tirar resíduos de condicionador ”, completa Egon Daxbacher.

Mas o médico ressalta que deixar de lavar os fios também aumenta a oleosidade da pele, uma vez que os cabelos ficam ensebados e a gordura acaba indo da franja para a testa e, no caso de cabelos longos, para as costas.

 

Acne x comida

 

Evitar acnes não exige somente cuidados dermatológicos. A relação do consumo do chocolate com o aparecimento das espinhas, por exemplo, foi tida como mito por muito tempo. Mas a crença, que apontava a guloseima como um dos principais vilões para a pele, tem fundamento científico.

“Até alguns anos atrás acreditávamos que não havia influência, mas hoje as pesquisas mostram o contrário. Os alimentos altamente calóricos e com alto teor de gordura, principalmente os ricos em glicose (como chocolate), favorecem as infecções. Quando o organismo se depara com picos de açúcar, ele rapidamente produz insulina (hormônio que controla a taxa de glicose) para controlar as alterações, e quando há desregulação hormonal, aparece a acne”, explica Daxbacher.

Mas não é o alimento, isoladamente, que causa espinha. Para ela aparecer é necessário haver uma relação negativa entre o organismo e a comida. Se existe tendência acneica, provavelmente a pele será afetada por esse fator externo, e diminuir a ingestão desse tipo de alimento é um dos fatores que ajuda a evitar acnes. Steinberg ressalta que “claramente uma alimentação saudável beneficia a aparência e a saúde da pele, mas sua influência no surgimento da acne ainda é bem pequena”.

 

Cuidados com a pele

 

É quase inevitável olhar as espinhas ou cravos e não cutucá-los, mesmo que seja com a intenção de limpar a pele. Só que a velha mania, que parece boa solução, pode ser um tiro no pé. “Estourar as espinhas pode aumentar a inflamação, a chance de manchar a pele e de provocar o surgimento de uma cicatriz no rosto”, explica Steinberg.

O correto para evitar acnes é manter o rosto limpo para evitar acúmulo de gordura na pele. “Lavar o rosto duas vezes por dia com sabonete especial e evitar ficar passando a mão na face para não transferir as inúmeras bactérias e sujeiras”, explica Daxbacher. A limpeza de pele profissional é recomendada pelos dermatologistas, apenas é necessário se certificar da higiene do estabelecimento .

 

Tratamento da acne

 

Os tratamentos variam de acordo com a gravidade da acne. Para casos mais leves, há medicamentos tópicos em forma de cremes (em gel).

Para casos mais graves, existem antibióticos e anti-inflamatórios via oral. O tratamento mais conhecido é feito com isotretinoína, um medicamento que regula a produção de gordura pelo organismo.

As mulheres ainda podem contar com o uso de pílulas anticoncepcionais para auxiliar na regulação hormonal.

Sobre o autor: Tainah Medeiros

Tainah Medeiros é jornalista com foco em saúde, atuou como repórter de 2011 a 2016 no Portal Drauzio Varella. Hoje, é a responsável pelas Redes Sociais do dr. Draw. <três