Coronavírus

Álcool gel ajuda a prevenir o novo coronavírus?

Mulher passa álcool em gel nas mãos, uma das formas de prevenir o novo coronavírus.

Ao contrário do que dizem certas fake news, álcool gel é eficaz como forma de prevenção do novo coronavírus e deve ser utilizado nas mãos e em objetos.

 

Com a chegada do novo coronavírus (Sars-cov-2, que provoca a doença batizada de Covid-19) ao Brasil, é fundamental reforçar um hábito básico de higiene: lavar as mãos com água e sabão. E quando não for possível, o álcool gel é, sim, um substituto para essa higienização, ao contrário do que dizem certas fake news que circulam principalmente pelo WhatsApp.

O produto também deve ser utilizado para desinfetar celulares, teclados, cadeiras, maçanetas e outros objetos que sejam de uso coletivo e tocados por várias pessoas com frequência. Utilize um pano úmido com a substância.

Veja também: Novo coronavírus: O que já sabemos? | Coluna

 A indicação é que o produto seja o álcool 70, isto é, que seja composto de 70% de álcool etílico (etanol). De acordo com o Conselho Federal de Química, essa é a quantidade necessária para combater micro-organismos como bactérias, vírus e fungos.

É possível identificar esse grau observando o rótulo do produto. Às vezes, em vez do símbolo %, é usada a bolinha ° que indica “graus”, como nas marcações de temperatura.

O álcool gel pode ser encontrado em mercados, farmácias e perfumarias, e um frasco pequeno para ser levado na bolsa custa em torno de 5 reais. Seja consciente e não acabe com os estoques das lojas. Todos precisam ter acesso às formas de prevenção para que o vírus não se propague.

Sobre o autor: Rafael Machado

Rafael Machado é jornalista e repórter do Portal Drauzio Varella. Tem interesse nas editorias de saúde pública e direitos humanos.

Leia mais