Neste tira-dúvidas falamos sobre TDAH, um transtorno que pode ter grande impacto na vida infantil e repercussões por toda a vida adulta.

 

Selecionamos algumas dúvidas sobre TDAH (transtorno de déficit de atenção com hiperatividade) enviadas pela nossa audiência para serem respondidas pela neurologista Celia Roesler. Assista.

 

Os TDAH têm mais ansiedade ou tendência à depressão? O TDAH afeta a vida social?

O TDAH é um transtorno neurobiológico cerebral caracterizado por hiperatividade, impulsividade e desatenção. Essas características, principalmente a desatenção, afetam a vida profissional ou escolar do indivíduo, então ele acaba ficando mais ansioso, deprimido e, nos adultos, o relacionamento pessoal entre adultos fica mais difícil.

 

Uma pessoa adulta pode ter esse problema e não saber que tem?

Infelizmente, muitas pessoas que trabalham, não conseguem se manter em relacionamentos, são muito desorganizados e esquecidos, têm TDAH e não sabem. É muito comum no dia a dia. Se a pessoa suspeita do problema, é melhor procurar ajuda.

 

Em todos os casos de TDAH a hiperatividade é presente? Ouvi falar que as mulheres têm tendência à introspecção.

A hiperatividade é mais frequente em crianças e adolescentes. O adulto consegue se controlar mais, embora se perceba que um adulto hiperativo mexe as pernas e pés continuamente. O que se observa no primeiro grupo é que as meninas têm mais o modo de desatenção que a hiperatividade.

 

Qual profissional devo consultar para saber se tenho o transtorno?

O profissional que trata o TDAH pode ser um psiquiatra ou um neurologista. É importante que seja um profissional capacitado nessa área para que seja feito um diagnóstico correto.

 

É imprescindível o uso de medicação para o tratamento de TDAH?

É muito difícil um paciente que tem um diagnóstico de TDAH não ser tratado com medicamento. Alguns pacientes conseguem — quando os quadros são muito leves — ficar sem medicamentos, realizando várias atividades e treinamentos, mas a qualidade de vida dos que são tratados com medicação melhora muito.

 

Veja também: Ouça neste podcast orientações aos pais sobre TDAH

 

Quais métodos as escolas devem adotar para melhorar/facilitar o aprendizado de crianças com TDAH? Como a família pode ajudar a criança a enfrentar as dificuldades que o transtorno causa?

As escolas, quando capacitadas e cientes, podem contribuir proporcionando ao aluno um lugar para sentar que tenha pouco estímulo, de preferência nas primeiras fileiras, e nas datas de prova, dar a opção de prova oral.

A família também deve ser parceira neste contexto, ajudando os filhos no momento dos estudos (afastar televisão, celular), fornecendo um espaço silencioso e tranquilo para que possam ter o momento de dedicação.

 

TDAH tem cura?

Quando o paciente é tratado desde a infância até a adolescência e tem resposta boa aos treinamentos, em alguns casos o medicamento é suspenso e o paciente continua com uma boa progressão. Mas existem aqueles em que o tratamento é para o resto da vida, principalmente quando iniciado já na idade adulta.

 

Assista ao vídeo completo