A Médicos Sem Fronteiras trabalha em muitos locais com alta taxa de natalidade.

 

Andrêza Trajano, obstetriz, atuou em Cabul, no Afeganistão, por seis meses. Na maternidade em que atendia, eram realizados 1.900 partos mensalmente. Já em Kutupalong, em Bangladesh, prestou assistência entre 2016 e 2017 durante a crise migratória dos refugiados Rohingyas.

 

Conheça mais sobre a Médicos Sem Fronteiras e o trabalho essencial que realizam:

Site: msf.org.br/
Youtube: youtube.com/MSFBrasil
Twitter: twitter.com/MSF_brasil
Facebook: facebook.com/MedicosSemFronteiras
Instagram: @msf_brasil