Passando por cima da ciência, Câmara e Senado aprovaram a liberação da fosfoetanolamina.

 

Após ser fornecida irregularmente por um professor da USP de São Carlos, a autorização para produção e distribuição da substância passou por cima de todos os métodos científicos que atestam segurança e eficácia.