Medicamentos manipulados são aqueles personalizados de acordo com demandas específicas identificadas pelo médico. 

 

Somos bastante acostumados com medicamentos, mas em geral os que fazem parte do dia a dia são os medicamentos industrializados, que são fabricados em larga escala e com dosagens padronizadas. Existem, porém, medicamentos produzidos de forma mais personalizada. São os manipulados, também chamados de magistrais, feitos sob demanda em farmácias de manipulação. Ambos têm a mesma composição química e eficácia no resultado, apenas diferem quanto ao método de produção.

Os manipulados são usados em algumas situações específicas. Por exemplo, quando os industrializados não estão disponíveis nas drogarias, quando os medicamentos prescritos não contêm a dosagem exata indicada pelo médico ou quando o paciente tem alguma dificuldade para utilizar a forma tradicional em que aquele medicamento é produzido (comprimidos, cápsulas etc.). Por essa razão, a existência desse tipo de medicamento é vital para alguns grupos de pessoas com necessidades especiais: pessoas com intolerância ou alergia a determinadas substâncias; crianças que precisam de doses menores que as disponíveis em drogarias e idosos que não conseguem engolir comprimidos comuns. 

Os recursos que a farmácia de manipulação oferece fazem a diferença em certos tratamentos. O médico pode associar duas ou mais substâncias em um só medicamento, diminuindo o número de remédios que o paciente precisa manejar, como no caso dos idosos. “A maioria dos pacientes idosos é polimedicada – ou seja, precisa tomar cinco, seis, até dez substâncias em um mesmo dia, em horários diferentes. Com isso, o risco de haver engano no uso ou esquecimento é enorme, reduzindo a eficiência do tratamento ou mesmo expondo ao risco de intoxicação”, explica Marco Fiaschetti, farmacêutico e diretor executivo da Anfarmag (Associação Nacional de Farmácias Magistrais). 

A manipulação pode beneficiar esses pacientes, preparando os medicamentos em várias formas farmacêuticas mais adequadas para cada caso, salvo algumas exceções bastante peculiar. Desde comprimidos sublinguais até pós para diluição, gotas, xaropes, cápsulas de diferentes tamanhos, cremes, géis, xampus, etc. “A farmácia de manipulação oferece uma gama maior de opções no que diz respeito à dose, à quantidade, à forma de apresentação (gotas, cápsulas, comprimidos, cremes etc.), à combinação de diferentes substâncias e à possibilidade de excluir da formulação itens que causem reações adversas ao paciente”.

Vale ressaltar que nenhum desses medicamentos é melhor que o outro, independente da sua forma. Em nenhuma circunstância o princípio ativo do medicamento é alterado, somente alguns dos demais componentes podem ser excluídos ou substituídos conforme a necessidade clínica. O médico faz a prescrição considerando o contexto de cada paciente, as questões farmacotécnicas, os efeitos colaterais e os riscos de interação medicamentosa

Há receitas para todas as especialidades médicas, desde cosméticos a formulações de suplemento. Entre as especialidades que mais receitam medicamentos e produtos estão dermatologia, ortopedia, endocrinologia, cardiologia, reumatologia, clínica geral e ginecologia. Até mesmo alguns tipos de medicamentos usados no tratamento de câncer podem ser manipulados. 

Os medicamentos magistrais só podem ser feitos em farmácias de manipulação, pois apenas esses estabelecimentos estão capacitados e autorizados a preparar formulações personalizadas. Periodicamente, são fiscalizadas pela Vigilância Sanitária e pelos Conselhos Regionais de Farmácia.

 

Proteção e refrigeração

 

  • Os medicamentos manipulados sempre vêm acompanhados de informações sobre armazenamento. Alguns precisam ser guardados na geladeira, na maioria das vezes devem permanecer em temperatura ambiente, em locais protegidos do sol e sem umidade;
  • Em todos os casos, a embalagem deve ser mantida bem fechada e longe do alcance de crianças ou animais.

 

Uso

 

  • Sempre fique atento ao prazo de validade, pois o medicamento manipulado é preparado para durar especificamente pelo tempo daquele tratamento. Não o use após o vencimento;
  • Lave sempre as mãos antes de manusear os medicamentos.

 

* Obs: Como qualquer medicamento, os manipulados devem ser usados mediante orientação médica e farmacêutica para que apresentem o efeito desejado. O uso inadequado pode provocar intoxicações e outras problemas graves.