Drogas Lícitas e Ilícitas

Acupuntura no tratamento da DPOC



Depois de 12 semanas de acupuntura como tratamento para DPOC, houve uma redução de quatro pontos na escala de dispneia dos pacientes.

 

Um dos sintomas mais difíceis de controlar na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é a dispneia de esforço, a chamada falta de ar, que está relacionada com a gravidade do quadro de DPOC e prediz mortalidade nessa doença.

Embora muito frequente, pouco se sabe sobre os mecanismos que levam o paciente a ter dispneia e, por isso mesmo, poucos tratamentos são eficazes para controlá-la.

Pesquisadores japoneses estudaram pacientes com DPOC recebendo o tratamento medicamentoso padrão, que foram divididos em dois grupos. Um recebeu acupuntura “placebo”, aplicada com agulhas que não penetravam a pele. O outro grupo recebeu o agulhamento em pontos utilizados para o tratamento de asma e DPOC de acordo com a tradição de acupuntura. As sessões foram semanais. Para medir a dispneia, os pacientes relatavam o grau de falta de ar numa escala de zero a dez durante uma caminhada de seis minutos. Esse teste é bem padronizado e representa uma medida eficaz de resposta a tratamentos.

Além do teste de caminhada, os pesquisadores mediram a função pulmonar, ou seja, os volumes e o fluxo de ar nos pulmões, assim como a força muscular feita pelos pacientes tanto para inspirar (encher os pulmões), como para expirar (esvaziar os pulmões).

Depois de 12 semanas de tratamento, houve uma redução de quatro pontos na escala de dispneia dos pacientes submetidos à acupuntura real, enquanto os que receberam acupuntura placebo, mantiveram os mesmos níveis.

Houve, ainda, melhora significativa da distância percorrida em seis minutos, aumento do volume de ar dentro dos pulmões depois de uma inspiração máxima e dos fluxos de ar. A força muscular tanto para encher, como para esvaziar os pulmões, melhorou também de forma significativa.

A explicação mais provável para esses achados são os efeitos relaxantes da acupuntura sobre os músculos respiratórios. Para superar a redução da passagem de ar para os pulmões, o paciente com DPOC faz mais força. Quanto maior a força exercida por um músculo, mais rápido ele entra em fadiga, em geral associada à dor. Outra vantagem é que, além de promover o relaxamento muscular, a acupuntura tem efeitos analgésicos.

Fora oferecer um tratamento para esse sintoma tão incapacitante, esse estudo dos cientistas japoneses abre uma perspectiva para entendermos melhor o que causa a sensação de dispneia.

 

Referências

Suzuki M, Muro S, Ando Y, Omori T, Shiota T, Endo K, Sato S, Aihara K, Matsumoto M, Suzuki S, Itotani R, Ishitoko M, Hara Y, Takemura M, Ueda T, Kagioka H, Hirabayashi M, Fukui M, Mishima M. A randomized, placebo-controlled trial of acupuncture in patients with chronic obstructive pulmonary disease (COPD): the COPD-acupuncture trial (CAT). Arch Intern Med. 2012 Jun 11;172(11):878-86.

Sobre o autor: Maria Helena Varella Bruna

Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.