Urato de sódio, um sal orgânico, é resultado da degradação da purina, base nitrogenada presente no DNA.

 

No processo de degradação da purina, base nitrogenada presente no DNA, a enzima xantina oxidase age transformando-a em ácido úrico e, na sequência, em urato de sódio, um sal orgânico.

O acúmulo de urato de sódio no sangue é mais comum nas articulações dos joelhos e de regiões periféricas como mãos, pés e calcanhares. Tal concentração elevada, assim como a do próprio ácido úrico, desencadeia processos inflamatórios que podem culminar em casos de artrite, nefrite e gota.