Câncer

Autoexame ajuda a diagnosticar câncer de mama?

Autoexame ajuda a diagnosticar câncer de mama?

Autoexame das mamas pode ajudar a identificar tumores, mas não deve ser o principal método de rastreamento.

 

Em outubro, graças à campanha Outubro Rosa, é comum ouvirmos falar sobre o autoexame das mamas. Mas, afinal, será que somente apalpar os seios ajuda a diagnosticar um câncer? O autoexame pode até ajudar no diagnóstico da doença, mas esse não deve ser o principal método de rastreamento do câncer de mama.

O autoexame das mamas não substitui o exame clínico realizado por um médico especialista. Normalmente, quando, ao fazer o autoexame, a mulher sente um nódulo, ele já está grande, e em em muitos casos poderia ter sido descoberto mais precocemente, se houvesse o acompanhamento de um médico e a realização de exames prescritos por ele.

O toque das mamas, segundo o mastologista Afonso Nazário, do HCor – Hospital do Coração, é incentivado para que as mulheres possam conhecer melhor o próprio corpo e inclusive detectar tumores benignos, mas não deve ser considerado o método principal de detecção do câncer.

Consultoria: Afonso Nazário, mastologista do HCor – Hospital do Coração.

Leia aqui outras matérias da série Grandes Dúvidas.

 

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.