Câncer

A situação dos mamógrafos no Brasil



Todas as mulheres a partir dos 40 anos devem realizar a mamografia anualmente. O exame é a principal forma de diagnosticar precocemente o câncer de mama.
Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), a partir dos 40 anos, todas as mulheres devem realizar a mamografia anualmente, já que o exame é a principal forma de diagnosticar precocemente o câncer de mama. Para garantir o acesso ao  exame, o Ministério da Saúde estabelece que haja um mamógrafo para cada 240 mil habitantes.

Como o Brasil tem 200 milhões [de habitantes], cerca de 880 mamógrafos seriam suficientes para atender toda a população. No país, existem cerca de 5 mil mamógrafos. Por que, então, muitas mulheres encontram dificuldade para conseguir a mamografia? O problema não é a falta de aparelhos, mas a má distribuição e concentração deles em determinadas áreas, principalmente no Sudeste”, diz o médico oncologista Drauzio Varella.

Os dados da SBM revelam a distribuição deficiente dos aparelhos: mais de 50% dos cerca de 5 mil municípios brasileiros com até 50 mil habitantes estão sem mamógrafos. Muitas pacientes têm que ir a outras cidades e esperar meses para conseguir fazer o exame das mamas.

E os déficts não param por aí. Um estudo feito pela SBM em 11 estados do país mostra que 15% dos mamógrafos analisados não estão em operação, seja por não terem um profissional para operá-los ou por ainda estarem embalados ou quebrados.

 

O câncer de mama

 

O câncer de mama é um dos mais comuns do mundo. No Brasil, é o mais frequente entre as mulheres: há pouco mais de 50 mil casos novos a cada ano. A doença também atinge os homens, mas a frequência é cerca de 50 a 100 vezes menor que a observada em mulheres.

O Ministério da Saúde divulgou uma previsão sobre os avanços da doença para 2014. Sem considerar o câncer de pele, estima-se que o maior número de casos de câncer nas mulheres será o de mama, com 57.120 novos casos.

 

Veja também: Mulheres estão detectando câncer de mama mais precocemente

 

No Brasil, o estado com maior aumento na taxa de mortalidade causada por esse tipo de câncer é o Maranhão, com um aumento de 12% no índice que mede a mortalidade para cada 100 mil mulheres ao ano em relação a 2009.

 

SUS

 

A partir de 2014, mulheres paulistas com idade entre 50 e 69 anos já podem fazer a mamografia sem o pedido médico pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Para realizar o exame, basta procurar um posto de saúde e fazer o agendamento. A expectativa é que a paciente seja chamada para fazer a mamografia em até 45 dias.

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.