Drauzio Varella

DrauzioCast #59 | Dermatite atópica

thumb do DrauzioCast #59

Tomar banhos rápidos, não muito quentes, podem ajudar a prevenir as crises. Ouça o podcast sobre dermatite atópica.

 

 

 

Dermatite atópica, também chamada de eczema atópico, é um processo inflamatório crônico da pele que pode estar associado a outros quadros alérgicos, como bronquite, asma e rinite.

Os sintomas mais comuns são lesões avermelhadas que coçam muito e, às vezes, descamam. Geralmente, as lesões da dermatite atópica se localizam na face das crianças pequenas e nas dobras dos cotovelos e dos joelhos das crianças maiores e dos adultos. Quando apresentam vesículas, pequenas ‘bolhinhas’ e escoriações podem funcionar como porta de entrada para bactérias.

Ainda não se conhece as causas do eczema atópico ou da dermatite atópica, mas há evidências de que haja uma predisposição genética e um histórico familiar de quadros alérgicos. Há alguns fatores de risco que funcionam como gatilho das crises de dermatite atópica: por exemplo, substâncias irritantes, como poeira domiciliar; conservantes; produtos de limpeza e produtos usados na lavagem das roupas; tecidos de lã e sintéticos; frio intenso; calor e transpiração; e supõe-se que o estresse emocional tenha algum papel também. Ambientes com carpete, cortinas, móveis estofados e brinquedos de pelúcia também são fatores de risco para as pessoas predispostas.

Veja também: Tratamento da dermatite atópica exige cuidados cotidianos

A melhor forma de prevenir a dermatite atópica é identificar as substâncias e as situações que ajudam a disparar as crises, para evitar entrar em contato com elas.

O tratamento começa com os cuidados com a pele, que em geral é seca, por isso é importante tomar banhos rápidos, não muito quentes, com pouca aplicação de sabonetes e passar cremes hidratantes. Se for necessário, pode haver indicação de medicamentos à base de corticóides (de uso tópico, local) e alguns imunossupressores e anti-histamínicos. Os antibióticos só devem ser usados com indicação médica, quando houver infecção bacteriana.

Sair da versão mobile