Como saber se estou com lombriga? Conheça os principais sinais

A maioria das pessoas infectadas não apresenta sintomas, mas quando eles aparecem, em geral são dor abdominal, redução do apetite e fraqueza.


Equipe do Portal Drauzio Varella postou em Infectologia

pinça segurando lombriga, que causa ascaridíase

Compartilhar

Publicado em: 04/08/2023

Revisado em: 15/08/2023

A maioria das pessoas com ascaridíase, infecção por lombriga (Ascaris lumbricoides), não apresenta sintomas, mas quando eles aparecem, em geral são dor abdominal, redução do apetite e fraqueza.

 

Lombriga é o nome popular de um tipo específico de verme, o Ascaris lumbricoides. A infecção por esse verme se chama ascaridíase e é uma das parasitoses intestinais mais comuns, principalmente entre crianças, embora possa afetar pessoas de todas as idades.

O Ascaris lumbricoides pode chegar a medir, quando adulto, 40 cm de comprimento e se desenvolve no intestino delgado. A pessoa pode ser infectada por meio da ingestão de água ou alimentos contaminados por ovos do verme.  

O dr. Paulo Sérgio Ramos, infectologista e professor associado do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), afirma que a incidência da lombriga é maior em pessoas que vivem em moradias precárias, sem acesso à água potável, saneamento básico e esgotamento sanitário.  

“Qualquer faixa etária pode ser acometida [por essa infecção], mas, em condições desfavorecidas, as crianças são mais vulneráveis a infestações e reinfestações”, destaca. 

        Veja também: Verminoses

 

Sintomas da infecção por lombriga

Segundo o dr. Ramos, a maioria das pessoas infectadas não apresenta sintomas. Mas pode acontecer de uma pessoa que esteja com lombriga no organismo sentir “dor abdominal, redução do apetite, adinamia [fraqueza] ou fadiga e até a eliminação de vermes através das fezes”. 

“Em casos incomuns, os vermes podem migrar dos intestinos para as vias biliares e até vias aéreas. Em casos ainda mais raros, pode ocorrer a síndrome de Löffler [ou de Loeffler], causada pela passagem das larvas de Ascaris lumbricoides nos pulmões, o que pode acarretar tosse seca e falta de ar, mimetizando [aparentando] um quadro de asma brônquica”, detalha o médico.

 

Diagnóstico e tratamento da ascaridíase

Caso a pessoa suspeite que esteja com lombriga, ela deve procurar um médico, seja um clínico geral ou um infectologista, e pedir para que seja feito um exame parasitológico, que consiste na análise das fezes.

Se a pessoa for diagnosticada com a infecção, é importante começar logo o tratamento, que é feito com medicamentos anti-helmínticos, com doses e tempo de duração que variam de paciente para paciente, dependendo do tipo de remédio receitado pelo médico. “Via de regra são drogas inertes e não costumam produzir eventos adversos e, portanto, são extremamente seguros”, assegura o dr. Ramos.

        Veja também: Vírus, bactérias, parasitas… veja quais as principais causas de diarreia

 

Prevenção

Para prevenir a ascaridíase, é essencial consumir água potável, seja mineral, filtrada ou fervida. Também é muito importante higienizar frutas e vegetais que vão ser consumidos crus. Para isso, o especialista recomenda o uso de solução de hipoclorito de sódio, na concentração 2,5%, específica para essa finalidade.     

Na opinião do infectologista, também é preciso que “o aparelho governamental promova melhores condições de vida e moradia das populações, entregando redes de saneamento básico e esgotamento sanitário”.

O médico cita que, segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), 83,6% dos brasileiros têm acesso ao serviço de abastecimento de água, enquanto apenas 53,2% da população conta com esgotamento sanitário. 

 

Sobre a autora: Fabiana Maranhão é jornalista desde 2006 e colabora com o Portal Drauzio Varella. Tem interesse por temas ligados à infância e à adolescência, alimentação saudável e saúde mental. 

Veja mais

Sair da versão mobile