Drauzio Varella

Vacinação caminha a passos lentos no Brasil: 4,2% da população foi imunizada

Até agora, menos de 2% dos brasileiros receberam as duas doses da vacina contra a covid-19.

 

Quase dois meses após o início da vacinação contra a covid-19 no Brasil, que começou em 17 de janeiro de 2020, somente cerca de 9 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina, o que representa 4,26% da população. Entre esse grupo, apenas 3,1 milhões tomaram a segunda dose – o que equivale a 1,5% de todos os brasileiros.

Veja também: Variantes, vacinas e o fim da epidemia

A situação da pandemia no Brasil está mais grave do que nunca. Nesta semana, ultrapassamos a marca dos 2 mil óbitos por dia. Foram 2.349 na quarta-feira, dia 10/3, e 2.207 na quinta-feira, dia 11/3. Diante deste cenário, a vacinação em massa e o distanciamento social são as únicas formas de amenizar a situação e desafogar os hospitais, que estão com UTIs lotadas em todo o país.

Além das vacinas que já estão sendo aplicadas no Brasil, o governo negocia a compra de outros imunizantes, como os da Pfizer e da Janssen, mas eles não devem chegar tão rápido. A chamada imunidade coletiva (‘de rebanho”), adquirida com a vacinação em massa, só deve acontecer em 2022.

Veja também: Saiba quais são os principais destaques do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19

Mesmo com a vacina, especialistas alertam que os outros cuidados não podem ser deixados de lado. Medidas como o uso de máscara e a higienização frequente das mãos continuarão sendo necessárias por algum tempo, inclusive por aqueles que já foram vacinados. As vacinas protegem contra a forma grave da doença, mas uma pessoa imunizada ainda pode pegar o vírus e transmitir para os outros.

Sair da versão mobile