Sutiãs pós-mastectomia: quando o uso é indicado?

Os sutiãs são utilizados para diminuir a sensação de assimetria e indicados para quem ainda não fez a reconstrução imediata das mamas.

mulher coloca o sutiã pós-mastectomia

Compartilhar

Publicado em: 14/03/2024

Revisado em: 15/03/2024

As próteses externas são utilizadas para diminuir a sensação de assimetria e também são indicadas para quem ainda não fez a reconstrução imediata das mamas. Conheça o sutiã pós-mastectomia.

 

Após uma mastectomia (cirurgia para a retirada de uma ou ambas as mamas devido ao câncer de mama), as pacientes que são submetidas à reconstrução mamária com a colocação de próteses de silicone muitas vezes precisam lidar com problemas pós-cirúrgicos, como a sensação de falta de simetria (um seio maior que o outro, por exemplo). Isso pode ocorrer em casos de pacientes que têm uma mama mais densa ou volumosa demais. 

“Como é colocada a prótese mamária só de um lado, elas podem ter essa sensação de que não está simétrico, já que a mama reconstruída não vai ter o mesmo caimento da mama natural. Isso ocorre porque a prótese, na maioria das vezes, é colocada atrás do músculo peitoral, então ela fica um pouco mais alta e durinha. Então é natural que num primeiro momento cause esse desconforto”, explica a mastologista dra. Fabiana Makdissi. 

Veja também: Mastectomia – Cuidados no pós operatório

Para lidar com essa questão, a maioria dos cirurgiões plásticos recomenda que a paciente utilize, por um certo período de tempo, sutiãs específicos (próteses externas) para ajudar na sustentação. Com isso, os seios ficam mais estáveis, o que evita a flacidez e facilita a cicatrização e a readaptação dos músculos locais.

“Normalmente indicamos sutiãs que possuem uma fechamento na frente e que tenham uma espessura um pouco mais grossa e firme na parte lateral. Isso ajuda quando ela [a paciente] precisa colocar um vestido ou uma blusa mais justa”, diz a médica. 

 

Mastectomia sem reconstrução

O uso de sutiã pós-mastectomia também é indicado para mulheres que não fizeram a reconstrução imediata da mama. Nesses casos, eles são fundamentais para manter a postura e evitar a elevação do ombro em função da diminuição de peso ocasionada pela retirada de uma das mamas, além de ajudarem na recuperação da autoestima. 

Apesar de ser lei no Brasil, nem todas mulheres conseguem fazer a cirurgia de reconstrução da mama de maneira imediata e passam anos na fila em busca da cirurgia. 

“Nesses casos, o uso de sutiãs que permitem colocar um bojo para dar sustentação e que se assemelhe a uma mama acaba sendo uma peça de extrema importância”, explica a dra. Fabiana.

 

Como escolher o sutiã pós-mastectomia?

Atualmente, há uma grande variedade de peças no mercado, pois grandes marcas que produzem roupas íntimas no país já estão fabricando sutiãs para mulheres mastectomizadas. 

As próteses externas de silicone são as mais indicadas para o uso diário, mas não devem ser utilizadas em praias e piscinas. As próteses de espuma, apesar de serem uma alternativa de baixo custo, não devem ser usadas com frequência, pois não previnem problemas de coluna, embora sejam uma boa escolha para quando a paciente for entrar na água. 

Segundo a médica, o ideal é que a paciente tente experimentar os sutiãs antes da cirurgia (no pós-operatório fica difícil a movimentação dos braços) e deem preferência para modelos com tecido de leve compressão, alças laterais largas para dar sustentação e compartimento para colocar ou retirar próteses. É importante, também, provar a peça com uma blusa ou camiseta justa, para verificar o caimento. 

“A paciente tem que vestir e se sentir bem. Há alguns sutiãs que são mais curtos, terminando logo abaixo da linha da mama, e outros mais baixos. Mas é importante dizer que se a paciente tiver um pouquinho de volume no abdômen, essa parte final pode enrolar, subir e incomodar”, alerta a dra. Fabiana.

 

Veja mais

Sair da versão mobile