Sarna (escabiose)

A sarna é uma doença de pele infecciosa cujo principal sintoma é a coceira. Todas as pessoas que convivem no mesmo ambiente que o paciente devem fazer o tratamento para evitar a reinfestação do parasita causador da doença. 

Compartilhar

Publicado em: 12/04/2011

Revisado em: 27/07/2023

A sarna é uma doença de pele infecciosa cujo principal sintoma é a coceira. Todas as pessoas que convivem no mesmo ambiente que o paciente devem fazer o tratamento para evitar a reinfestação do parasita causador da doença. 

 

A sarna é uma doença altamente infecciosa causada pelo ácaro parasita Sarcoptes scabie, transmissível pelo contato íntimo entre pessoas ou mesmo através das roupas. Esse parasita se alimenta da queratina, proteína que constitui a camada superficial da pele. Depois do acasalamento, a fêmea põe os ovos (seis, em média) que eclodem após duas semanas.

As lesões mais comuns ocorrem entre os dedos das mãos e é especialmente a mão que serve de veículo para levar a escabiose a outros pontos do corpo, principalmente coxas, nádegas, axilas e cotovelo. No homem, a infecção é comum nos genitais e, na mulher, nos seios. Pacientes imunodeprimidos estão mais expostos ao risco de infecção pelo parasita da sarna.

O período de incubação do micro-organismo da sarna é de cerca de 24 dias ou de 24 horas no caso de reinfestação pelo parasita.

Veja também: Infecções parasitárias da pele | Entrevista

 

Sintomas de sarna

  • Coceira intensa que geralmente piora à noite;
  • Presença de pápulas, pequenas lesões eritematosas que podem formar uma crosta provocada pelo ato de coçar o local.

 

Diagnóstico de sarna

O diagnóstico é feito visualmente pela análise das lesões causadas e por sua localização e pode ser confirmado pela identificação do parasita no microscópio.

 

Tratamento da sarna

O tratamento é feito à base de inseticidas especiais, ou escabicidas. Seu uso é tópico, ou seja, local, e deve ser aplicado no corpo todo, exceto acima da linha do nariz e das orelhas, por dois ou três dias. É importante que a aplicação seja repetida depois de sete a dez dias para combater os ácaros provenientes dos ovos que ainda não haviam eclodido na primeira aplicação.

Toda a família e/ou parceiros devem ser tratados simultaneamente para evitar a reinfestação. Já existem remédios por via oral que também são eficientes no tratamento da sarna.

Ouça: DrauzioCast #56 | Escabiose (sarna)

 

Recomendações para quem está com sarna

  • Saiba que a sarna é comum em ambientes de aglomeração populacional, como exército, presídios etc. e, principalmente, em locais de má higiene;
  • Troque de roupas diariamente porque o ácaro sobrevive horas, às vezes dias, fora do corpo;
  • Lave as roupas de uso pessoal, de cama e de banho diariamente;
  • Certifique-se de que todas as pessoas com quem convive proximamente estão recebendo tratamento simultâneo.

Veja mais

Sair da versão mobile