Vídeos

Não esqueça a saúde mental



Neste Setembro Amarelo, Jairo  Bouer fala sobre a importância de cuidar da sua saúde mental e como isso auxilia na prevenção do suicídio.

 

 

Olá, pessoal. Eu sou Jairo Bouer e estou colaborando com o Entrementes, do site do dr. Drauzio Varella, pra gente falar de saúde mental neste Setembro Amarelo. E por que é tão importante a gente discutir o tema da saúde mental? 

E eu começo lembrando que as pessoas costumam se preocupar com ter um foco em sua saúde física. Então, as pessoas se preocupam com obesidade, taxa de colesterol, com pressão, com glicemia (taxa de açúcar no sangue), mas as pessoas se preocupam muito pouco com a sua saúde mental. Ainda há muito tabu, muito preconceito, muito estigma quando a gente fala de saúde mental. E isso não deveria ser assim de forma alguma, porque muita gente sofre com transtornos emocionais. 

As pesquisas mostram pra gente que quase 30% dos indivíduos adultos vão enfrentar algum transtorno de saúde mental, algum transtorno emocional ao longo da sua vida. 80% desses casos acontecem em pessoas que moram em países de baixa e média renda, como o Brasil. 

Moral da história: se você não tem ou nunca enfrentou alguma dificuldade de saúde mental, você possivelmente conhece alguém que está enfrentando ou que já enfrentou. Por isso é tão importante a gente focar na questão da saúde mental e não deixá-la de lado.

Veja também: Entrementes #05 | Depressão na infância e adolescência

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é um dos países mais ansiosos e com mais depressão em todo o mundo. E as pesquisas têm mostrado pra gente que as dificuldades emocionais, sintomas de ansiedade, depressão, têm aumentado de forma importante entre os adolescentes. Hoje, quase 1 em cada 30 adolescentes enfrenta algum tipo de dificuldade emocional. E isso serve de alerta pra gente, pra essa dimensão tão importante na vida de todos nós.

Uma pesquisa da Unicamp mostrou também que quase 18% dos brasileiros já pensaram em algum momento da sua vida em tirar a própria vida. Então a gente tá falando quase de 1 em cada 5 pessoas. Desses, quase 5% chegaram a criar um plano pra isso. Isso dá pra gente a dimensão do sofrimento emocional que muita gente enfrenta e reforça a importância de a gente ter a saúde mental como um assunto, um tema central, importantíssimo de ser discutido. Não é à toa que no Setembro Amarelo a gente se ocupa de falar da prevenção do suicídio. Mas não é só a prevenção do suicídio, são os cuidados com a saúde mental.

Veja também: Entrementes #01 | Suicídio

Mesmo que o indivíduo não tenha uma ideação suicida — pensamentos de suicídio — ele pode sofrer tremendamente quando ele tá enfrentando um transtorno emocional. Uma piora na sua qualidade de vida, comprometimento de suas relações, uma dificuldade maior de estudar e de trabalhar, enfim, um prejuízo enorme para ele mesmo e para a sociedade. Por isso, pessoal, a gente não pode perder esse foco: Saúde mental é importantíssima e é fundamental a gente estar aberto para essa discussão. Silenciar não faz bem para ninguém. É isso aí!