Hipertensão na população negra em 5 perguntas | Rafael Bispo

Entenda em 5 perguntas porque os negros são mais atingidos pela hipertensão e o que eles podem fazer para cuidar da pressão arterial.

Drauzio Varella é médico cancerologista e escritor. Foi um dos pioneiros no tratamento da aids no Brasil. Entre seus livros de maior sucesso estão Estação Carandiru, Por um Fio e O Médico Doente.

Compartilhar

Entenda em 5 perguntas porque os negros são mais atingidos pela hipertensão e o que eles podem fazer para cuidar da pressão arterial.

 

Por questões genéticas e socioeconômicas, a população negra é a mais afetada pela hipertensão. A teoria mais aceita entre os cientistas tem a ver com o transporte de escravos no passado, onde os negros que sobreviviam às condições insalubres eram aqueles capazes de reter mais sódio e, consequentemente, mais água no corpo.

Essa predisposição genética teria se perpetuado até os diais atuais somada à dificuldade de acesso aos serviços de saúde. No vídeo, o cardiologista Rafael Bispo fala sobre as possíveis complicações da hipertensão e como se prevenir. Assista!

 

Veja também: Hipertensão maior entre negros pode ter ligação com passado escravista

Veja mais

Sair da versão mobile