Vídeos

Não vá ao pronto-socorro sem necessidade | Coronavírus #4



Dr. Drauzio esclarece quando ir ao pronto-socorro por suspeita de coronavírus (covid-19) para não sobrecarregar nosso sistema de saúde. Assista.

 

Quando ir ao pronto-socorro? Olha, nós temos duas situações. A primeira é a seguinte: você espirrou, tossiu, acha que tá resfriado, corre pro pronto-socorro para saber se você tá ou não com coronavírus. Qual é o inconveniente de fazer isso? O pronto-socorro não vai estar parado esperando você chegar. Vai ter muita gente ali, pessoas com doenças comuns e outros infectados pelo coronavírus, que vão tossir, espirrar na sala de espera. Então, se você por acaso tá tendo um resfriado comum ou nem isso, e você corre pra lá, o risco de adquirir o coronavírus é grande.

Veja também: Todas as respostas às perguntas mais frequentes sobre o novo coronavírus

Agora, o contrário. E se for o coronavírus o que você tem? Aí você corre pra lá. Aí você vai estar levando o vírus para dentro do hospital. Vai ameaçar as pessoas de idade, que estão ali na sala de espera, vai aumentar o risco de transmitir o vírus pros profissionais de saúde, as enfermeiras, os auxiliares, os atendentes. Eles não podem pegar o vírus, porque eles vão ser muito úteis, eles não podem faltar no serviço no dia seguinte. E se eles faltarem, vai ser difícil conseguir substituir. 

Que diferença faz você fazer o teste? Se tivesse um tratamento pro vírus, tudo bem. Eu vou lá, tomo o remédio, e cura a doença. Não tem. De qualquer jeito, você vai ter que fazer repouso. Então, não vá para o pronto-socorro. 

Quando é que você tem que ir? Você tem que ir quando você tiver falta de ar, quando você andar e ficar ofegante, quando você subir uma escada e perder o fôlego. Aí sim. Aí você precisa ser visto por um médico, de preferência até fora do hospital, e aí ser encaminhado para internação hospitalar se for necessário.

Leia mais